Descobrindo o Mistério de Apocalipse 17: Como Deus Será o Senhor dos Senhores e o Rei dos Reis

0

É com grande alegria e esperança que abordamos a passagem bíblica de Apocalipse 17. Esta passagem traz à tona um mistério profundo que nos lembra que Deus tem um plano divino para cumprir. É importante lembrar que Deus é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis e que Ele é o único que pode vencer o mal e a escuridão. A passagem nos mostra que a grande Babilônia é representada pela mulher assentada sobre uma besta de cor de escarlata, que tem sete cabeças e dez chifres. A Babilônia representa o pecado, a idolatria e o imoralismo. Ela foi condenada por Deus e seus seguidores sofrerão um castigo justo. Contudo, é importante lembrar que Deus nos ama e que nosso destino final não depende de nossas obras, mas sim da misericórdia e bondade de Deus. Portanto, devemos nos esforçar para viver uma vida agradável a Deus e confiar em Sua justiça e amor eternos.

Salmo Apocalipse 17

Conteúdo

Tabela sobre Apocalipse 17

Personagem Lição
Sete anjos A importância da comunicação com Deus
Mulher assentada sobre uma besta de cor de escarlata O poder do pecado e do mal
Reis da Terra A influência da prostituição espiritual
Cordeiro A força do amor de Deus e o poder da fé
Dez chifres A necessidade de resistir às tentações do mal

Apocalipse 17

1 E veio um dos sete anjos que tinham as sete taças, e falou comigo, dizendo-me:
Vem, mostrar-te-ei a condenação da grande prostituta que está assentada sobre
muitas águas;

2 Com a qual fornicaram os reis da terra; e os que habitam na terra se
embebedaram com o vinho da sua fornicação.

3 E levou-me em espírito a um deserto, e vi uma mulher assentada sobre uma besta
de cor de escarlata, que estava cheia de nomes de blasfêmia, e tinha sete
cabeças e dez chifres.

4 E a mulher estava vestida de púrpura e de escarlata, e adornada com ouro, e
pedras preciosas e pérolas; e tinha na sua mão um cálice de ouro cheio das
abominações e da imundícia da sua fornicação;

5 E na sua testa estava escrito o nome: Mistério, a grande babilônia, a mãe das
prostituições e abominações da terra.

6 E vi que a mulher estava embriagada do sangue dos santos, e do sangue das
testemunhas de Jesus. E, vendo-a eu, maravilhei-me com grande admiração.

7 E o anjo me disse: Por que te admiras? Eu te direi o mistério da mulher, e da
besta que a traz, a qual tem sete cabeças e dez chifres.

8 A besta que viste foi e já não é, e há de subir do abismo, e irá à perdição; e
os que habitam na terra (cujos nomes não estão escritos no livro da vida, desde
a fundação do mundo) se admirarão, vendo a besta que era e já não é, ainda que
é.

9 Aqui o sentido, que tem sabedoria. As sete cabeças são sete montes, sobre os
quais a mulher está assentada.

10 E são também sete reis; cinco já caíram, e um existe; outro ainda não é
vindo; e, quando vier, convém que dure um pouco de tempo.

11 E a besta que era e já não é, é ela também o oitavo, e é dos sete, e vai à
perdição.

12 E os dez chifres que viste são dez reis, que ainda não receberam o reino, mas
receberão poder como reis por uma hora, juntamente com a besta.

13 Estes têm um mesmo intento, e entregarão o seu poder e autoridade à besta.

14 Estes combaterão contra o Cordeiro, e o Cordeiro os vencerá, porque é o
Senhor dos senhores e o Rei dos reis; vencerão os que estão com ele, chamados, e
eleitos, e fiéis.

15 E disse-me: As águas que viste, onde se assenta a prostituta, são povos, e
multidões, e nações, e línguas.

16 E os dez chifres que viste na besta são os que odiarào a prostituta, e a
colocarão desolada e nua, e comerão a sua carne, e a queimarão no fogo.

17 Porque Deus tem posto em seus corações, que cumpram o seu intento, e tenham
uma mesma idéia, e que dêem à besta o seu reino, até que se cumpram as palavras
de Deus.

18 E a mulher que viste é a grande cidade que reina sobre os reis da terra.

Mensagem crista Apocalipse 17

Introdução

A passagem bíblica acima é um trecho da carta de Apocalipse 17, que nos mostra a condenação da grande prostituta. O anjo que nos fala nessa passagem nos mostra a figura da grande Babilônia, a mãe das prostituições e abominações da terra, e nos apresenta a imagem da besta que a traz.

A Mulher e a Besta

A mulher descrita na passagem está vestida de púrpura e escarlata, adornada com ouro e pedras preciosas, segurando um cálice de ouro cheio de abominações e imundícia. Ela está assentada sobre uma besta de cor de escarlata, que tem sete cabeças e dez chifres. O nome da mulher está escrito na sua testa: Mistério, a grande Babilônia, a mãe das prostituições e abominações da terra.

O Significado Profundo

O anjo explica que as sete cabeças da besta representam sete montes, sobre os quais a mulher está assentada. Estes sete montes são sete reis, cinco dos quais já caíram e um existe. O oitavo rei é a besta, que foi e já não é, mas que subirá do abismo e irá à perdição. Os dez chifres da besta são dez reis que ainda não receberam o reino, mas que receberão poder como reis por uma hora junto com a besta. Estes dez reis terão um mesmo intento, que é entregar o seu poder e autoridade à besta.

A Perdição da Mulher

O anjo também nos diz que as águas onde a mulher está assentada são povos, multidões, nações e línguas. Os dez chifres da besta odiarão a mulher e a colocarão desolada e nua, comendo a sua carne e a queimando no fogo. Deus tem posto em seus corações que cumpram o seu intento, que é entregar o reino à besta, até que se cumpram as palavras de Deus.

Conclusão

A passagem bíblica de Apocalipse 17 nos mostra a condenação da grande prostituta, a grande Babilônia, a mãe das prostituições e abominações da terra. O anjo nos explica o significado profundo desta passagem, mostrando que as sete cabeças da besta representam sete montes, que são sete reis, e os dez chifres representam dez reis que ainda não receberam o reino, mas que receberão poder como reis por uma hora. Estes dez reis odiarão a mulher e a colocarão desolada e nua, comendo a sua carne e a queimando no fogo. A passagem nos ensina que Deus tem um plano para cada um de nós, e que Ele nos protegerá dos males do mundo.

Apocalipse 17: O Mistério da Mulher e da Besta

O capítulo 17 do Apocalipse é um dos mais intrigantes do livro. Nele, descreve-se a visão de uma mulher assentada sobre uma besta de cor de escarlata e que tem sete cabeças e dez chifres. Esta mulher é identificada como Babilônia, a grande prostituta, cujo nome está escrito na testa. Ela é responsável pelas fornicações dos reis da terra e pela embriaguez da população com o vinho da sua fornicação.

O texto também descreve a besta de sete cabeças e dez chifres, que é identificada como o oitavo rei e que vai à perdição. Esta besta, que é também chamada de Anticristo, se opõe ao Cordeiro, mas será vencida por ele em uma batalha final. As sete cabeças representam sete montes, sobre os quais a mulher está assentada, e os dez chifres são dez reis que se entregarão ao seu poder.

Finalmente, descreve-se a grande cidade que reina sobre os reis da terra como sendo a mulher que foi vista na visão. Esta cidade é identificada como Babilônia, e seus habitantes serão castigados por Deus, odiados pela besta e colocados desolados e nus. Estas são as principais descrições do capítulo 17 do Apocalipse.

FAQ sobre Apocalipse 17

Q: Quem é a mulher descrita no Apocalipse 17?
R: A mulher descrita no Apocalipse 17 é Babilônia, a grande prostituta, cujo nome está escrito na testa. Ela é responsável pelas fornicações dos reis da terra e pela embriaguez da população com o vinho da sua fornicação.

Q: Quem é a besta descrita no Apocalipse 17?
R: A besta descrita no Apocalipse 17 é identificada como o oitavo rei e que vai à perdição. Esta besta, que é também chamada de Anticristo, se opõe ao Cordeiro, mas será vencida por ele em uma batalha final.

Q: O que significam as sete cabeças e os dez chifres na besta?
R: As sete cabeças representam sete montes, sobre os quais a mulher está assentada, e os dez chifres são dez reis que se entregarão ao seu poder.

Q: O que acontecerá com a grande cidade descrita no Apocalipse 17?
R: A grande cidade descrita no Apocalipse 17 é identificada como Babilônia, e seus habitantes serão castigados por Deus, odiados pela besta e colocados desolados e nus.

Leave A Reply

Your email address will not be published.