Aprenda a meditar os mistérios gozosos do Santo Rosário!

0

Rezar a oração do Santo Rosário foi um dos pedidos feitos por Nossa Senhora de Fátima aos três pastorinhos, em 1917. Essa é uma devoção mariana muito querida pela Igreja Católica, e aqui, você aprenderá o que são os mistérios gozosos do Santo Rosário e como meditar a partir deles.

Por que devemos rezar o Santo Rosário?

Antes de aprender sobre os mistérios gozosos, é importante saber qual a importância da oração do Santo Rosário.

Essa prática devocional foi um dos pedidos de Nossa Senhora de Fátima às três crianças analfabetas que viviam em Portugal: Lúcia dos Santos (10 anos), Francisco Marto (9 anos) e Jacinta Marto (7 anos).

Por que devemos rezar o Santo Rosário?
Por que devemos fazer. Fonte/Reprodução: original.

Em síntese, o Santo Rosário é uma oração feita por meio de repetições que ajudarão o fiel a exercitar os valores e motivações que atribuídos a tal devoção, a saber: conversão (própria e dos outros), penitência e oração insistente. Os três elementos foram pedidos por Nossa Senhora em Fátima e também em algumas outras aparições.

O que é o Santo Rosário?

Acredita-se que o termo rosário tenha origem no costume de alguns povos em oferecer coroas de rosas à sua rainha. Como para os cristãos católicos, Maria é a Rainha do Céu, o Santo Rosário é definido como uma guirlanda de rosas oferecidas à Nossa Senhora.

O que é o Santo Rosário?
O que é. Fonte/Reprodução: original.

Na oração do Santo Rosário, cada Ave Maria representa uma rosa da coroa ofertada, que completa o total de 150. Assim, a coroa está dividida em três partes que meditam um fato da vida de Jesus e de Maria: mistérios da alegria (gozosos), da paixão (dolorosos) e também os gloriosos.

Em outubro de 2002, o Papa São João II acrescentou a inclusão dos mistérios luminosos por meio da Carta Apostólica Rosarium Virginis Mariae. A intenção do pontífice era reforçar a consistência cristológica dessa oração e favorecer o crescimento dela como compêndio do Evangelho.

Mistérios gozosos do Santo Rosário

Os mistérios gozosos do Santo Rosário meditam sobre cinco momentos específicos da infância de Cristo e sua mãe: o anúncio do anjo à Virgem Maria, a visita de Nossa Senhora a sua prima, o nascimento de Cristo, a apresentação de Jesus no Templo e o momento da perda e reencontro do menino Jesus no Templo.

Veja a seguir como são meditadas cada uma dessas partes:

1º Mistério Gozoso: O anúncio do anjo à Virgem Maria

No primeiro mistério gozoso, o fiel é convidado a meditar sobre o momento em que o anjo Gabriel anuncia a Maria que ela seria a mãe de Jesus. Confira abaixo o trecho do evangelho para a reflexão.

“No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré, a uma virgem desposada com um homem que se chamava José, da casa de Davi e o nome da virgem era Maria” (Lc 1, 26-27).”

Depois de meditar, são rezadas as dezenas do Santo Rosário.

2º Mistério Gozoso: A visita de Nossa Senhora a sua prima Isabel

No segundo mistério gozoso do Santo Rosário, o cristão é motivado a contemplar a visita de Maria a sua prima, Santa Isabel, com a seguinte narrativa bíblica:

“Naqueles dias, Maria se levantou e foi às pressas às montanhas, a uma cidade de Judá. Entrou em casa de Zacarias e saudou Isabel. Ora, apenas Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança estremeceu no seu seio; e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. E exclamou em alta voz: “Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre”” (Lc 1, 39-42).”

Após uma breve reflexão, devem ser rezadas as dezenas do Rosário.

3º Mistério Gozoso: O nascimento de Jesus

Se o momento do nascimento de um filho é sublime para qualquer mãe, imagine como deve ter sido para Maria, mãe do filho de Deus? Essa é a proposta de reflexão do terceiro mistério gozoso do Santo Rosário, a partir deste trecho do evangelho:

“Naqueles tempos apareceu um decreto de César Augusto, ordenando o recenseamento de toda a terra. Este recenseamento foi feito antes do governo de Quirino, na Síria. Todos iam alistar-se, cada um na sua cidade. Também José subiu da Galiléia, da cidade de Nazaré, à Judéia, à Cidade de Davi, chamada Belém, porque era da casa e família de Davi, para se alistar com a sua esposa Maria, que estava grávida. Estando eles ali, completaram-se os dias dela. E deu à luz seu filho primogênito, e, envolvendo-o em faixas, reclinou-o num presépio; porque não havia lugar para eles na hospedaria” (Lc 2, 1-7).”

Em seguida, são recitadas as dezenas do Santo Rosário.

4º Mistério Gozoso: Apresentação de Jesus no Templo

Nessa parte dos mistérios gozosos, o Santo Rosário ajuda a meditar sobre uma tradição existente na época de Jesus. O texto de reflexão é extraído desta narrativa bíblica:

“Em Jerusalém, havia um homem chamado Simeão, o qual era justo e piedoso e esperava a consolação do povo de Israel. O Espírito Santo estava com ele e lhe havia anunciado que não morreria antes de ver o Messias que vem do Senhor. Movido pelo Espírito, Simeão veio ao templo. Quando os pais trouxeram o menino Jesus para cumprir o que a lei ordenava, Simeão tomou o menino nos braços e bendisse a Deus: “Agora, Senhor, conforme a tua promessa, podes deixar teu servo partir em paz; porque meus olhos viram a tua salvação, que preparaste diante de todos os povos: luz para iluminar as nações e glória do teu povo Israel”. O pai e a mãe de Jesus estavam admirados com o que diziam a respeito dele. Simeão os abençoou e disse a Maria, a mãe de Jesus: Este menino vai ser causa tanto de queda como de reerguimento para muitos em Israel. Ele será um sinal de contradição. Assim serão revelados os pensamentos de muitos corações. Quanto a ti, uma espada te traspassará tua alma” (Lc 2, 25-35).”

As dezenas do Santo Rosário são rezadas em seguida.

5º Mistério Gozoso: Perda e reencontro do Menino Jesus no Templo

O momento em que a dor da perda é superado pela alegria do reencontro: isso resume o sentimento de Maria ao passar pelo que narra o seguinte trecho do evangelho a ser meditado:

“Seus pais iam todos os anos a Jerusalém para a festa da Páscoa. Tendo ele atingido doze anos, subiram a Jerusalém, segundo o costume da festa. Acabados os dias da festa, quando voltavam, ficou o menino Jesus em Jerusalém, sem que os seus pais o percebessem… Três dias depois o acharam no templo, sentado no meio dos doutores, ouvindo-os e interrogando-os. Todos os que o ouviam estavam maravilhados da sabedoria de suas respostas” (Lc 2, 41-47).”

Depois de meditar são rezadas as dezenas do Santo Rosário.

Após conhecer estas informações, você conseguirá rezar e meditar os mistérios gozosos do Santo Rosário e crescer na vida espiritual por meio desta prática devocional mariana, tão querida pela Igreja Católica que tantas vezes Nossa Senhora pediu para ser feita.

Leave A Reply

Your email address will not be published.