Mudando Vidas com Atos 18: Compartilhando o Evangelho com Ousadia e Amor

0

Introdução
Atos 18 nos conta a história de Paulo e seu trabalho missionário em Corinto. Ele se junta a Áqüila e Priscila, trabalhando com eles para ganhar a vida e compartilhando a Palavra de Deus nas sinagogas. Quando Silas e Timóteo chegam de Macedônia, Paulo começa a testemunhar aos judeus que Jesus é o Cristo. Mas, ao resistirem e blasfemarem, Paulo decide seguir para os gentios. Ele então se junta a Justo, um homem que serve a Deus, bem como a Crispo, o principal da sinagoga, e a muitos outros coríntios, que creem e são batizados. O Senhor então dá a Paulo uma visão de encorajamento para que ele continue falando. Paulo fica lá por um ano e seis meses, compartilhando a Palavra de Deus. Mas, quando Gálio é nomeado procônsul da Acaia, os judeus se levantam contra Paulo, levando-o ao tribunal. No entanto, Gálio os expulsa devido à falta de provas. Em seguida, Paulo se encontra com Apolo de Alexandria, que é instruído no caminho do Senhor e fala vigorosamente sobre Jesus. Priscila e Áqüila, então, o levam para instruí-lo mais a fundo. Apolo, então, decide viajar para a Acaia, onde sua mensagem é bem-sucedida. Através desta passagem bíblica, vemos o trabalho missionário de Paulo, bem como o poder da Palavra de Deus para mudar vidas. Que possamos seguir o exemplo de Paulo e compartilhar o Evangelho com ousadia e amor!

Salmo Atos 18

Conteúdo

Tabela sobre Atos 18

Personagem Lição
Paulo Que é preciso ter fé e perseverança para alcançar nossos objetivos.
Áqüila e Priscila Que a união e o compartilhamento de conhecimento são fundamentais para o crescimento.
Gálio Que é importante ser justo e imparcial na tomada de decisões.
Crispo Que é possível mudar de vida a partir do momento em que aceitamos a Deus.
Apolo Que é preciso estar aberto para aprender com outras pessoas.

Atos 18

1 E depois disto partiu Paulo de Atenas, e chegou a Corinto.

2 E, achando um certo judeu por nome Áqüila, natural do Ponto, que havia pouco
tinha vindo da Itália, e Priscila, sua mulher (pois Cláudio tinha mandado que
todos os judeus saíssem de Roma), ajuntou-se com eles,

3 E, como era do mesmo ofício, ficou com eles, e trabalhava; pois tinham por
ofício fazer tendas.

4 E todos os sábados disputava na sinagoga, e convencia a judeus e gregos.

5 E, quando Silas e Timóteo desceram da Macedônia, foi Paulo impulsionado no
espírito, testificando aos judeus que Jesus era o Cristo.

6 Mas, resistindo e blasfemando eles, sacudiu as vestes, e disse-lhes: O vosso
sangue seja sobre a vossa cabeça; eu estou limpo, e desde agora parto para os
gentios.

7 E, saindo dali, entrou em casa de um homem chamado chamado Justo, que servia a
Deus, e cuja casa estava junto da sinagoga.

8 E Crispo, principal da sinagoga, creu no Senhor com toda a sua casa; e muitos
dos coríntios, ouvindo-o, creram e foram batizados.

9 E disse o Senhor em visão a Paulo: Não temas, mas fala, e não te cales;

10 Porque eu sou contigo, e ninguém lançará mão de ti para te fazer mal, pois
tenho muito povo nesta cidade.

11 E ficou ali um ano e seis meses, ensinando entre eles a palavra de Deus.

12 Mas, sendo Gálio procônsul da Acaia, levantaram-se os judeus concordemente
contra Paulo, e o levaram ao tribunal,

13 Dizendo: Este persuade os homens a servir a Deus contra a lei.

14 E, querendo Paulo abrir a boca, disse Gálio aos judeus: Se houvesse, ó
judeus, algum agravo ou crime enorme, com razão vos sofreria,

15 Mas, se a questão é de palavras, e de nomes, e da lei que entre vós há,
vede-o vós mesmos; porque eu não quero ser juiz dessas coisas.

16 E expulsou-os do tribunal.

17 Então todos os gregos agarraram Sóstenes, principal da sinagoga, e o feriram
diante do tribunal; e a Gálio nada destas coisas o incomodava.

18 E Paulo, ficando ainda ali muitos dias, despediu-se dos irmãos, e dali
navegou para a Síria, e com ele Priscila e Áqüila, tendo rapado a cabeça em
Cencréia, porque tinha voto.

19 E chegou a Éfeso, e deixou-os ali; mas ele, entrando na sinagoga, disputava
com os judeus.

20 E, rogando-lhe eles que ficasse por mais algum tempo, não conveio nisso.

21 Antes se despediu deles, dizendo: É-me de todo preciso celebrar a solenidade
que vem em Jerusalém; mas querendo Deus, outra vez voltarei a vós. E partiu de
Éfeso.

22 E, chegando a Cesaréia, subiu a Jerusalém e, saudando a igreja, desceu a
Antioquia.

23 E, estando ali algum tempo, partiu, passando sucessivamente pela província da
Galácia e da Frígia, confirmando a todos os discípulos.

24 E chegou a Éfeso um certo judeu chamado Apolo, natural de Alexandria, homem
eloqüente e poderoso nas Escrituras.

25 Este era instruído no caminho do Senhor e, fervoroso de espírito, falava e
ensinava diligentemente as coisas do Senhor, conhecendo somente o batismo de
João.

26 Ele começou a falar ousadamente na sinagoga; e, quando o ouviram Priscila e
Aqüila, o levaram consigo e lhe declararam mais precisamente o caminho de Deus.

27 Querendo ele passar à Acaia, o animaram os irmãos, e escreveram aos
discípulos que o recebessem; o qual, tendo chegado, aproveitou muito aos que
pela graça criam.

28 Porque com grande veemência, convencia publicamente os judeus, mostrando
pelas Escrituras que Jesus era o Cristo.

Mensagem crista Atos 18

Introdução

Neste artigo, refletiremos sobre a passagem bíblica acima, que relata a viagem de Paulo a Corinto, sua experiência na sinagoga e a chegada de Apolo a Éfeso. Refletiremos de uma forma religiosa, cristã, positiva e simples, sobre como essa passagem bíblica nos ensina a nos relacionar com o mundo ao nosso redor.

Ajuntando-se com Áqüila e Priscila

A passagem bíblica começa com Paulo chegando a Corinto e ajuntando-se com Áqüila e Priscila, um casal de judeus que havia recentemente chegado de Roma. Paulo, que era do mesmo ofício, trabalhava com eles, e todos os sábados disputava na sinagoga, convencendo judeus e gregos.

Essa passagem nos ensina a buscar companhias que nos edifiquem. Paulo ajuntou-se com o casal de judeus porque eram do mesmo ofício, e isso nos ensina que devemos nos relacionar com pessoas que possam nos ajudar a servir a Deus. Além disso, o fato de Paulo disputar na sinagoga nos ensina que devemos estar sempre prontos para compartilhar a Palavra de Deus com o mundo ao nosso redor.

Testificando que Jesus era o Cristo

Após Paulo ajuntar-se com Áqüila e Priscila, ele começou a testificar que Jesus era o Cristo. Os judeus resistiram e blasfemaram, mas Paulo não se intimidou. Ao invés disso, ele sacudiu as vestes e disse-lhes: “O vosso sangue seja sobre a vossa cabeça; eu estou limpo, e desde agora parto para os gentios”.

Essa passagem nos ensina que devemos ter coragem para testificar a Palavra de Deus, mesmo diante da resistência e da crítica dos outros. Paulo não se intimidou com as blasfêmias dos judeus, e isso nos ensina que, quando estamos testificando a Palavra de Deus, temos que ter fé que Deus está conosco e que nos protegerá.

A chegada de Apolo a Éfeso

A passagem também relata a chegada de um certo judeu chamado Apolo a Éfeso. Apolo era instruído no caminho do Senhor e fervoroso de espírito, falava e ensinava diligentemente as coisas do Senhor. Quando Priscila e Áqüila o ouviram, eles o levaram consigo e lhe declararam mais precisamente o caminho de Deus.

Essa passagem nos ensina que devemos estar sempre dispostos a ajudar aqueles que estão aprendendo a caminhar com o Senhor. Priscila e Áqüila ouviram Apolo e o levaram consigo para lhe ensinar mais sobre o caminho de Deus. Isso nos ensina que devemos estar sempre prontos para ensinar aqueles que estão buscando aprender mais sobre o Evangelho.

Conclusão

Por meio desta passagem bíblica, aprendemos lições importantes sobre como nos relacionar com o mundo ao nosso redor. Aprendemos que devemos nos ajuntar com aqueles que nos edificam, testificar a Palavra de Deus mesmo diante da resistência dos outros, e estar dispostos a ajudar aqueles que estão aprendendo a caminhar com o Senhor. Que possamos viver de acordo com essas lições e assim glorificar o nome de Deus.

Atos 18: O apóstolo Paulo em Atenas e Corinto

O Apóstolo Paulo foi enviado por Deus para pregar o Evangelho aos gentios. Quando chegou a Atenas, encontrou Áquila e Priscila, que havia pouco tinham vindo da Itália. Paulo foi trabalhar com eles e todos os sábados ele disputava na sinagoga, convencendo judeus e gregos a crerem no Senhor.
Quando Silas e Timóteo desceram da Macedônia, Paulo foi impulsionado pelo Espírito Santo a testificar que Jesus era o Cristo. No entanto, os judeus resistiram e blasfemaram contra ele, então Paulo saiu dali e foi para a casa de Justo, que servia a Deus. Quando Crispo, principal da sinagoga, ouviu Paulo, creu no Senhor e foi batizado, assim como muitos coríntios. Em seguida, o Senhor falou a Paulo em visão e disse-lhe para não temer e falar a verdade. Paulo ficou ali por um ano e seis meses, ensinando a Palavra de Deus.
No entanto, quando Gálio foi nomeado procônsul da Acaia, os judeus se levantaram contra Paulo e o levaram ao tribunal, alegando que ele persuadia os homens a servir a Deus contra a lei. Gálio, então, expulsou-os do tribunal. Em seguida, Paulo partiu para a Síria com Priscila e Áquila, tendo rapado a cabeça em Cencréia, porque havia feito um voto. Ele chegou a Éfeso, onde conheceu Apolo, um homem eloqüente e poderoso nas Escrituras, que foi instruído no caminho do Senhor. Paulo então partiu para Cesaréia, subiu a Jerusalém e desceu a Antioquia.

FAQ Atos 18

Pergunta: Quem foi Paulo?

Resposta: Paulo foi um apóstolo enviado por Deus para pregar o Evangelho aos gentios.

Pergunta: Quem foi Apolo?

Resposta: Apolo era um judeu natural de Alexandria que era eloqüente e poderoso nas Escrituras. Ele foi instruído no caminho do Senhor.

Pergunta: Onde Paulo foi depois que saiu de Atenas?

Resposta: Depois que saiu de Atenas, Paulo foi para a Síria com Priscila e Áquila, tendo rapado a cabeça em Cencréia, porque havia feito um voto. Posteriormente, ele foi para Cesaréia, subiu a Jerusalém e desceu a Antioquia.

Leave A Reply

Your email address will not be published.