Vivendo o Amor de Deus em Cânticos 2: Experiências de um Noivo pelo Amor de Deus.

0

É com grande alegria que refletimos a passagem bíblica de Cânticos 2. Esta é uma passagem de amor, que nos lembra que Deus nos ama e nos convida a experimentar o Seu amor. É uma passagem que nos mostra como um noivo se sente ao ver sua noiva pela primeira vez e ao se encontrarem, expressando seus sentimentos de amor e desejo um pelo outro. Esta passagem também nos ensina sobre a beleza da natureza e a alegria de celebrar o amor de Deus. É uma linguagem religiosa, cristã, positiva, simples e em português do Brasil (PT-BR) que nos mostra o amor e a graça de Deus.

Salmo Canticos 2

Conteúdo

Tabela sobre Cânticos 2

Personagens principais Lições
Rosa de Sarom Amor incondicional e devoção ao amado.
Lírio dos vales A beleza e a fragilidade do amor.
Macieira entre as árvores do bosque A força do amor e a importância de se desfrutar de seu abrigo.
Filhos de Jerusalém A importância de não despertar o amor antes de sua hora.
Meu amado A força do amor e a alegria que ele traz.
Gamo A importância de seguir o amado e de estar pronto para ele.
Raposas e raposinhas A necessidade de proteger o amor para que ele possa florescer.

Cânticos 2

1 Eu sou a rosa de Sarom, o lírio dos vales.

2 Qual o lírio entre os espinhos, tal é meu amor entre as filhas.

3 Qual a macieira entre as árvores do bosque, tal é o meu amado entre os
filhos;desejo muito a sua sombra, e debaixo dela me assento;e o seu fruto é doce
ao meu paladar.

4 Levou-me à casa do banquete, e o seu estandarte sobre mim era o amor.

5 Sustentai-me com passas, confortai-me com maçãs, porque desfaleço de amor.

6 A sua mão esquerda esteja debaixo da minha cabeça, e a sua mão direita me
abrace.

7 Conjuro-vos, ó filhas de Jerusalém, pelas gazelas e cervas do campo, que não
acordeis nem desperteis o meu amor, até que queira.

8 Esta é a voz do meu amado; ei-lo aí, que já vem saltando sobre os montes,
pulando sobre os outeiros.

9 O meu amado é semelhante ao gamo, ou ao filho do veado; eis que está detrás da
nossa parede, olhando pelas janelas, espreitando pelas grades.

10 O meu amado fala e me diz: Levanta-te, meu amor, formosa minha, e vem.

11 Porque eis que passou o inverno; a chuva cessou, e se foi;

12 Aparecem as flores na terra, o tempo de cantar chega, e a voz da rola ouve-se
em nossa terra.

13 A figueira já deu os seus figos verdes, e as vides em flor exalam o seu
aroma; levanta-te, meu amor, formosa minha, e vem.

14 Pomba minha, que andas pelas fendas das penhas, no oculto das ladeiras,
mostra-me a tua face, faze-me ouvir a tua voz, porque a tua voz é doce, e a tua
face graciosa.

15 Apanhai-nos as raposas, as raposinhas, que fazem mal às vinhas, porque as
nossas vinhas estão em flor.

16 O meu amado é meu, e eu sou dele; ele apascenta o seu rebanho entre os
lírios.

17 Até que refresque o dia, e fujam as sombras, volta, amado meu; faze-te
semelhante ao gamo ou ao filho dos veados sobre os montes de Beter.

Mensagem crista Canticos 2

Cantares 2 – A Rosa de Sarom

O Cantares 2 é um poema de amor entre o Amado e a Amada. Eles representam a relação entre Deus e o seu povo, dando a entender que Deus ama profundamente seu povo, assim como um homem ama sua esposa. Nesta passagem, a Amada está descrevendo o seu amor por seu Amado, usando imagens da natureza para expressar seu afeto.

Versículo 1: A Rosa de Sarom

Neste versículo, a Amada se compara a uma rosa de Sarom, que é um tipo de rosa que cresce na região de Sarom, na Palestina. Esta comparação significa que ela é bonita, doce e perfumada, e que o seu amor é tão precioso quanto a rosa.

Versículo 2: O Lírio entre os Espinhos

Aqui, a Amada se compara a um lírio entre os espinhos. Esta comparação é usada para expressar o fato de que o seu amor é único e forte, mesmo entre as adversidades. É como um lírio que cresce entre os espinhos, resistente e belo.

Versículo 3: A Macieira entre as Árvores

Aqui, a Amada se compara a uma macieira entre as árvores. Esta comparação é usada para expressar o fato de que o seu amor é profundo e duradouro, assim como a macieira que cresce entre as árvores, resistente e cheia de frutos.

Versículo 4: O Banquete

Neste versículo, a Amada descreve o banquete que ela e seu Amado compartilham. O banquete é usado aqui como uma metáfora para a união deles. O estandarte que é levantado sobre eles é o amor que eles têm um pelo outro.

Versículos 5-6: Passas e Maçãs

Aqui, a Amada fala de como seu Amado a sustenta com passas e maçãs. Esta é uma metáfora para o cuidado e o amor que ele tem por ela. A sua mão esquerda está debaixo da cabeça dela, o que significa que ele a protege e a segura.

Versículos 7-10: Não Acordeis nem Desperteis

Neste versículo, a Amada conjura as filhas de Jerusalém para não despertar ou acordar seu Amado até que ele queira. Esta é uma metáfora para a proteção e segurança que ela oferece ao seu Amado. Ela pede que ele se levante e venha para ela.

Versículos 11-13: Inverno, Chuva, Flores e Vinhas

Aqui, a Amada descreve os sinais da primavera, que significam o início de um novo começo. A chuva já passou, as flores estão surgindo e as vinhas estão em flor. Esta é uma metáfora para o amor que ela sente por seu Amado, e ela pede que ele se levante e venha para ela.

Versículo 14: Pomba Minha

Neste versículo, a Amada se compara a uma pomba. Esta metáfora é usada para expressar a doçura e a beleza do seu amor. Ela pede que ele mostre a sua face e fale com ela, pois a sua voz é doce e a sua face é graciosa.

Versículo 15: Raposas e Raposinhas

Aqui, a Amada pede às raposas e raposinhas que não façam mal às vinhas, pois elas estão em flor. Esta é uma metáfora para o amor que ela sente por seu Amado, e ela pede que ele se levante e venha para ela.

Versículo 16: O Meu Amado é Meu

Neste versículo, a Amada declara que seu Amado é seu, e ela é dele. Esta é uma metáfora para a união deles, e ela pede que ele se levante e venha para ela.

Versículo 17: Até Que Refresque o Dia

Aqui, a Amada pede que seu Amado volte até que refresque o dia e fujam as sombras. Esta é uma metáfora para o amor que ela sente por ele, e ela pede que ele se levante e venha para ela.

O Cantares 2 é um poema de amor que descreve a profunda relação entre Deus e o seu povo. Usando imagens da natureza, a Amada expressa o seu amor por seu Amado, pedindo-lhe que se levante e venha para ela. Esta passagem nos lemb

Cânticos 2


Cânticos 2 é parte de um grande poema de amor bíblico escrito no livro de Cânticos do Antigo Testamento da Bíblia. O poema descreve o amor entre o noivo e a noiva, retratando a jornada deles de encontrar e se aproximar um do outro. O poema começa com a noiva louvando o seu amado, descrevendo-o como um lírio entre os espinhos e uma macieira entre as árvores. Ela então o descreve levando-a à casa de banquete, abraçando-a e lhe dizendo para levantar-se e encontrá-lo. O poema termina com a noiva aconselhando as filhas de Jerusalém a não acordarem o seu amado até que ele queira.

FAQ sobre Cânticos 2


Pergunta: Qual é o tema principal de Cânticos 2?
Resposta: O tema principal de Cânticos 2 é o amor entre o noivo e a noiva.

Pergunta: O que a noiva descreve o seu amado como?
Resposta: A noiva descreve o seu amado como um lírio entre os espinhos e uma macieira entre as árvores.

Pergunta: O que a noiva aconselha as filhas de Jerusalém?
Resposta: A noiva aconselha as filhas de Jerusalém a não acordarem ou despertarem o seu amado até que ele queira.

Leave A Reply

Your email address will not be published.