Descubra as Consequências dos Nossos Atos Segundo a Palavra de Deus

0

Conforme as Escrituras Sagradas nos ensinam, cada um de nós será responsável perante Deus por suas obras e ações. Esta responsabilidade se aplica ao judeu e ao grego, pois para Deus não há acepção de pessoas. É por isso que devemos refletir profundamente sobre nossas ações, pois a retribuição de Deus será proporcional a nossas obras. Neste artigo, abordaremos o que dizem as Escrituras sobre como Deus trata aqueles que praticam o bem e os que praticam o mal, e como podemos nos preparar para enfrentar o julgamento de Deus.

Mensagem crista Consequencias dos Nossos Atos

Conteúdo

Tabela sobre Consequências dos Nossos Atos

Consequências Atos
Vida eterna Perseverança em fazer bem
Indignação e ira Contenciosos e desobedientes à verdade
Tribulação e angústia Pratica do mal
Glória, honra e paz Pratica do bem
Não há acepção de pessoas Pecado
Justificação Recebem a abundância da graça e do dom da justiça
Julgamento Julgar outras pessoas
Requererei o vosso sangue Ociosa que os homens disserem
Laço Apropriar-se do que é santo
Desolação Fruto das suas obras
Culpa Pecar, ouvindo uma voz de blasfêmia
Sábio Prudente prevê o mal
Blasfêmia O ímpio de Deus
Auxílio do órfão Não odiar ao irmão no coração
Castigo Perversidade
Palavra de Deus Viva e eficaz

Romanos 2:6-16; Eclesiastes 5:4-6; Mateus 7:1-2; Êxodo 20:17; Gênesis 9:5-6; Romanos 5:15-17; Romanos 14:12; Isaías 29:15-16; Hebreus 4:12-13.

Nós somos responsáveis por nossas obras e todos somos iguais diante de Deus. Estas passagens bíblicas nos lembram que Deus nos julgará de acordo com o que fizemos. Não temos direito de julgar os outros, pois não podemos ver o que acontece em seus corações. A palavra de Deus é viva e eficaz, e nos ajuda a discerner os pensamentos e intenções do coração.

Romanos 2:6-16 nos ensina que Deus recompensará cada um segundo as suas obras. Se praticarmos o bem, receberemos glória, honra e paz, mas se praticarmos o mal, sofreremos indignação e ira. Eclesiastes 5:4-6 nos ensina que devemos refletir antes de fazer votos, pois Deus requer o sangue das nossas vidas. Mateus 7:1-2 nos lembra que não devemos julgar os outros, pois seremos julgados com o mesmo juízo que usamos para julgar.

Êxodo 20:17 nos ensina que não devemos odiar o nosso irmão no coração e que não devemos deixar de repreender o nosso próximo. Gênesis 9:5-6 nos ensina que devemos ser responsáveis por nossas ações, pois seremos punidos por elas. Romanos 5:15-17 nos ensina que a graça de Deus é muito maior do que o pecado de um só homem. Romanos 14:12 nos ensina que seremos responsáveis pelas nossas palavras, pois seremos julgados por elas.

Isaías 29:15-16 nos ensina que devemos ser prudentes para evitar o mal e que devemos nos responsabilizar pelos nossos atos. Hebreus 4:12-13 nos ensina que a palavra de Deus penetra até ao íntimo do nosso coração e que nada está escondido diante dela. Portanto, devemos nos responsabilizar pelas nossas ações, pois elas têm consequências. É preciso que nos esforcemos para fazer o bem e agradar a Deus.

Salmo Consequencias dos Nossos Atos

Consequências dos Nossos Atos

A Palavra de Deus nos ensina que cada um de nós tem que dar conta de si mesmo a Ele. Deus nos recompensa de acordo com nossas obras, ou seja, aqueles que praticam o bem recebem a vida eterna, mas aqueles que são contenciosos, desobedientes à verdade e obedientes à iniqüidade, recebem tribulação, angústia, indignação e ira.

Além disso, Deus nos ensina que o juízo veio de uma só ofensa, mas o dom da justiça veio de muitas ofensas. Portanto, é preciso que lucremos com a graça e o dom da justiça, e não julguemos para que não sejamos julgados, pois com o juízo com que julgarmos seremos julgados. Por isso, é necessário refletir antes de fazer qualquer voto ou apropriar-se de algo santo, pois o fruto de nossas obras traz consequências para nós.

Além disso, Deus é Justo e toda palavra ociosa que os homens disserem haverá de ser contada no dia do juízo. Portanto, é preciso estar atento e não blasfemar de Deus, pois seremos responsáveis por aquilo que falamos. Finalmente, a Palavra de Deus é viva e eficaz, ela penetra até ao âmago de nosso coração e não há nada oculto diante do Senhor.

Portanto, é crucial que reflitamos sobre as nossas ações, pois cada uma delas terá consequências, sejam elas boas ou ruins. Não devemos nos esquecer de que Deus nos recompensará de acordo com nossas obras, e que nada pode escapar da vista Dele. O que nos resta é orar e pedir Sabedoria a Deus, para que possamos discernir a Sua vontade e buscar honra, glória e corrupção para a Sua glória.

PERGUNTA 1: O que é a responsabilidade dos nossos atos?

RESPOSTA: Somos responsáveis ​​por todos os nossos atos. Deus julgará cada um de nós segundo as nossas obras. Se praticarmos o bem, receberemos glória, honra e paz; se praticarmos o mal, receberemos indignação e ira.

PERGUNTA 2: O que acontece quando pecamos sem saber?

RESPOSTA: Mesmo que pequemos sem saber, ainda somos responsáveis ​​por nossos atos. O Senhor é justo e exigirá que paguemos pelos nossos pecados.

PERGUNTA 3: Como posso me proteger das consequências dos meus atos?

RESPOSTA: A melhor maneira de nos proteger das consequências dos nossos atos é buscar a sabedoria e entender que Deus julgará cada um de nós segundo as nossas obras.

PERGUNTA 4: Como a Palavra de Deus nos ajuda a responder pelos nossos atos?

RESPOSTA: A Palavra de Deus nos ajuda a compreender que não há escapatória ao juízo de Deus. Todos os nossos atos serão levados em conta. A Palavra de Deus nos ensina que devemos refletir antes de agir, pois todas as nossas ações terão consequências.

PERGUNTA 5: Como a Palavra de Deus nos ajuda a lidar com as consequências dos nossos atos?

RESPOSTA: A Palavra de Deus nos ensina que precisamos aceitar as consequências dos nossos atos. Se fizermos o bem, receberemos glória, honra e paz; se fizermos o mal, receberemos indignação e ira. A Palavra de Deus nos ensina a aceitar as consequências dos nossos atos com humildade e sabedoria.

Leave A Reply

Your email address will not be published.