Explorando o Profundo Tesouro de Ezequiel 41: Uma Viagem através do Templo de Salomão

0

A passagem bíblica de Ezequiel 41 nos dá uma profunda e detalhada descrição do Templo de Salomão, a casa de Deus. É encorajador que Deus tenha fornecido tais especificações para a construção deste lugar santo, pois nos lembra que Ele é um Deus de detalhes. Esta passagem nos ensina que Deus foi extremamente específico ao descrever o Templo, desde as medidas das portas até as janelas e as palmeiras. Esta passagem nos lembra que Deus está interessado em todos os aspectos da nossa vida e que Ele nos chama a ter cuidado e diligência em tudo o que fazemos.

Salmo Ezequiel 41

Conteúdo

Tabela sobre Ezequiel 41

Personagens principais Lições que podemos aprender
Querubins A importância de manter a proteção e a fidelidade a Deus
Palmeiras A força da perseverança e da esperança
Câmaras Laterais A necessidade de se abrir para o novo e de se conectar com o mundo
Trave Grossa de Madeira A importância de se fortalecer a fé e a confiança em Deus

Ezequiel 41

1 Então me levou ao templo, e mediu os pilares, seis côvados de largura de um
lado, e seis côvados de largura do outro, que era a largura da tenda.

2 E a largura da entrada, dez côvados; e os lados da entrada, cinco côvados de
um lado e cinco côvados do outro; também mediu o seu comprimento, de quarenta
côvados, e a largura, de vinte côvados.

3 E entrou no interior, e mediu o pilar da entrada, dois côvados, e a entrada,
seis côvados, e a largura da entrada, sete côvados.

4 Também mediu o seu comprimento, vinte côvados, e a largura, vinte côvados,
diante do templo, e disse-me: Este é o Santo dos Santos.

5 E mediu a parede da casa, seis côvados, e a largura das câmaras laterais,
quatro côvados, por todo o redor da casa.

6 E as câmaras laterais, estavam em três andares, câmara sobre câmara, trinta em
cada andar, e elas entravam na parede que tocava na casa pelas câmaras laterais
em redor, para prenderem nela, e não travavam na parede da casa.

7 E havia maior largura nas câmaras laterais superiores, porque o caracol da
casa ia subindo muito alto por todo o redor da casa, por isso que a casa tinha
mais largura para cima; e assim da câmara baixa se subia à mais alta pelo meio.

8 E olhei para a altura da casa ao redor; e eram os fundamentos das câmaras
laterais da medida de uma cana inteira, seis côvados grandes.

9 A grossura da parede das câmaras laterais de fora era de cinco côvados; e o
que foi deixado vazio era o lugar das câmaras laterais, que estavam por dentro.

10 E entre as câmaras havia a largura de vinte côvados por todo o redor da casa.

11 E as entradas das câmaras laterais estavam voltadas para o lugar vazio; uma
entrada para o caminho do norte, e outra entrada para o do sul; e a largura do
lugar vazio era de cinco côvados em redor.

12 Era também o edifício que estava diante do lugar separado, do lado do
ocidente, da largura de setenta côvados; e a parede do edifício de cinco côvados
de largura em redor, e o seu comprimento era de noventa côvados.

13 Assim mediu a casa, do comprimento de cem côvados, como também o lugar
separado, e o edifício, e as suas paredes, cem côvados de comprimento.

14 E a largura da frente da casa, e do lugar separado para o oriente, de uma e
de outra parte, de cem côvados.

15 Também mediu o comprimento do edifício, diante do lugar separado, que estava
por detrás, e as suas galerias de uma e de outra parte, cem côvados, com o
templo de dentro e os vestíbulos do átrio.

16 Os umbrais e as janelas estreitas, e as galerias em redor nos três andares,
defronte do umbral, estavam cobertas de madeira em redor; e isto desde o chão
até às janelas; e as janelas estavam cobertas.

17 No espaço em cima da porta, e até na casa, no seu interior e na parte de
fora, e até toda a parede em redor, por dentro e por fora, tudo por medida.

18 E foi feito com querubins e palmeiras, de maneira que cada palmeira estava
entre querubim e querubim, e cada querubim tinha dois rostos,

19 A saber: um rosto de homem olhava para a palmeira de um lado, e um rosto de
leãozinho para a palmeira do outro lado; assim foi feito por toda a casa em
redor.

20 Desde o chão até acima da entrada estavam feitos os querubins e as palmeiras,
como também pela parede do templo.

21 As ombreiras do templo eram quadradas e, no tocante à frente do santuário, a
aparência de uma era como a aparência da outra,

22 O altar de madeira era de três côvados de altura, e o seu comprimento de dois
côvados; os seus cantos, o seu comprimento e as suas paredes eram de madeira; e
disse-me: Esta é a mesa que está perante a face do Senhor.

23 E o templo e o santuário, ambos tinham duas portas.

24 E as portas tinham duas folhas; duas folhas que viravam; duas para uma porta
e duas para a outra.

25 E nelas, isto é, nas portas do templo, foram feitos querubins e palmeiras,
como estavam feitos nas paredes, e havia uma trave grossa de madeira na frente
do vestíbulo por fora.

26 E havia janelas estreitas, e palmeiras, de um e de outro lado, pelos lados do
vestíbulo, como também nas câmaras da casa e nas grossas traves.

Mensagem crista Ezequiel 41

Introdução

No capítulo 40 do livro do profeta Ezequiel, temos uma descrição detalhada do templo que Deus queria que fosse construído. Esta passagem bíblica nos mostra a importância de seguir os preceitos de Deus e a beleza de um templo construído segundo as diretrizes do Senhor.

Medidas do Templo

Ezequiel nos relata que o templo possuía pilares de seis côvados de largura e a entrada medindo dez côvados. Além disso, o templo tinha um comprimento de quarenta côvados e uma largura de vinte côvados. O pilar da entrada medindo dois côvados e a largura da entrada, sete côvados.

Câmaras Laterais

A descrição das câmaras laterais também é muito detalhada. Elas estavam em três andares, cada um com trinta câmaras. A largura das câmaras era de seis côvados grandes e a parede externa tinha cinco côvados de largura. Entre as câmaras havia uma largura de vinte côvados. As entradas das câmaras laterais estavam voltadas para o lugar vazio, com uma entrada para o norte e outra para o sul, e a largura do lugar vazio era de cinco côvados em redor.

Edifício

O edifício que estava diante do lugar separado tinha uma largura de setenta côvados, com uma parede de cinco côvados de largura em redor, e seu comprimento era de noventa côvados. A largura da frente da casa, e do lugar separado para o oriente, de uma e de outra parte, de cem côvados. O comprimento do edifício, diante do lugar separado, era de cem côvados, com o templo de dentro e os vestíbulos do átrio.

Querubins e Palmeiras

Por fim, Ezequiel nos conta que o templo foi feito com querubins e palmeiras, de maneira que cada palmeira estava entre querubim e querubim, e cada querubim tinha dois rostos, um rosto de homem olhava para a palmeira de um lado e um rosto de leãozinho para a palmeira do outro lado. As ombreiras do templo eram quadradas e, no tocante à frente do santuário, a aparência de uma era como a aparência da outra.

Conclusão

Esta passagem bíblica nos ensina a importância de honrar a Deus e a beleza de um templo construído de acordo com os preceitos divinos. Os detalhes do templo de Ezequiel nos lembram que, quando somos obedientes a Deus, Ele nos abençoa com belas obras que nos inspiram a seguir o Seu caminho.

Ezequiel 41 – O Templo

Então me levou ao templo, e mediu os pilares, seis côvados de largura de um lado, e seis côvados de largura do outro, que era a largura da tenda.
Também mediu a parede da casa, seis côvados, e a largura das câmaras laterais, quatro côvados, por todo o redor da casa. As câmaras laterais estavam em três andares, câmara sobre câmara, trinta em cada andar, e elas entravam na parede que tocava na casa pelas câmaras laterais em redor, para prenderem nela, e não travavam na parede da casa.
Também havia maior largura nas câmaras laterais superiores, porque o caracol da casa ia subindo muito alto por todo o redor da casa, por isso que a casa tinha mais largura para cima; e assim da câmara baixa se subia à mais alta pelo meio.
E mediu o comprimento do edifício, diante do lugar separado, que estava por detrás, e as suas galerias de uma e de outra parte, cem côvados, com o templo de dentro e os vestíbulos do átrio.
As ombreiras do templo eram quadradas e, no tocante à frente do santuário, a aparência de uma era como a aparência da outra.

FAQ sobre Ezequiel 41

O que é o templo descrito em Ezequiel 41?

Ezequiel 41 descreve um templo em grande detalhe. O templo é composto de pilares, paredes, câmaras laterais, um lugar separado, um edifício, janelas, galerias e um altar de madeira.

Quais são as dimensões do templo descrito em Ezequiel 41?

As dimensões do templo descrito em Ezequiel 41 são de cem côvados de comprimento, cem côvados de largura na frente, setenta côvados de largura do edifício e noventa côvados de comprimento do edifício.

O que estava presente na frente do templo descrito em Ezequiel 41?

Na frente do templo descrito em Ezequiel 41 havia querubins e palmeiras, com cada querubim tendo dois rostos, um de homem e outro de leão.

Qual era o altar de madeira descrito em Ezequiel 41?

O altar de madeira descrito em Ezequiel 41 tinha três côvados de altura, dois côvados de comprimento e suas paredes eram de madeira. Foi dito a Ezequiel que este altar estava perante a face do Senhor.

Leave A Reply

Your email address will not be published.