Passando a lição de Jó 32: Escutar e Ouvir o que Deus tem a nos dizer!

0

Como professor de teologia, é minha grande honra refletir sobre a passagem bíblica de Jó 32. Esta passagem conta a história de Jó e seus três amigos, que são incapazes de responder às perguntas de Jó. O relato mostra a importância de escutar os outros e não julgar de forma precipitada, pois ninguém tem o conhecimento de Deus. Por fim, Eliú, que é o mais jovem entre eles, se manifesta e compartilha sua sabedoria. Esta passagem ensina-nos que, mesmo os jovens, têm o direito de compartilhar seus pensamentos e ideias, pois Deus pode inspirar a qualquer um. Que possamos nos aproximar mais de Deus, buscando sempre a Sua sabedoria e direção.

Salmo Jo 32

Conteúdo

Tabela sobre Jó 32

Personagem Lição
Não devemos nos justificar a nós mesmos, mas a Deus.
Eliú Mesmo que sejamos mais jovens, devemos ter coragem para expressar nossas opiniões.
Os três amigos de Jó Devemos evitar julgar os outros e nos esforçar para encontrar respostas para as dificuldades.

Jó 32

1 Então aqueles três homens cessaram de responder a Jó; porque era justo aos
seus próprios olhos.

2 E acendeu-se a ira de Eliú, filho de Baraquel, o buzita, da família de Rão;
contra Jó se acendeu a sua ira, porque se justificava a si mesmo, mais do que a
Deus.

3 Também a sua ira se acendeu contra os seus três amigos, porque, não achando
que responder, todavia condenavam a Jó.

4 Eliú, porém, esperou para falar a Jó, porquanto tinham mais idade do que ele.

5 Vendo, pois, Eliú que já não havia resposta na boca daqueles três homens, a
sua ira se acendeu.

6 E respondeu Eliú, filho de Baraquel, o buzita, dizendo: Eu sou de menos idade,
e vós sois idosos; receei-me e temi de vos declarar a minha opinião.

7 Dizia eu: Falem os dias, e a multidão dos anos ensine a sabedoria.

8 Na verdade, há um espírito no homem, e a inspiração do TodoPoderoso o faz
entendido.

9 Os grandes não são os sábios, nem os velhos entendem o que é direito.

10 Assim digo: Dai-me ouvidos, e também eu declararei a minha opinião.

11 Eis que aguardei as vossas palavras, e dei ouvidos às vossas considerações,
até que buscásseis razões.

12 Atentando, pois, para vós, eis que nenhum de vós há que possa convencer a Jó,
nem que responda às suas razões;

13 Para que não digais: Achamos a sabedoria; Deus o derrubou, e não homem algum.

14 Ora ele não dirigiu contra mim palavra alguma, nem lhe responderei com as
vossas palavras.

15 Estão pasmados, não respondem mais, faltam-lhes as palavras.

16 Esperei, pois, mas não falam; porque já pararam, e não respondem mais.

17 Também eu responderei pela minha parte; também eu declararei a minha opinião.

18 Porque estou cheio de palavras; o meu espírito me constrange.

19 Eis que dentro de mim sou como o mosto, sem respiradouro, prestes a
arrebentar, como odres novos.

20 Falarei, para que ache alívio; abrirei os meus lábios, e responderei.

21 Que não faça eu acepção de pessoas, nem use de palavras lisonjeiras com o
homem!

22 Porque não sei usar de lisonjas; em breve me levaria o meu Criador.

Mensagem crista Jo 32

Refletindo a passagem bíblica

A passagem bíblica acima é tirada do livro de Jó, e narra a resposta de Eliú, filho de Baraquel, o buzita, da família de Rão, quando os seus três amigos não conseguiram responder às razões de Jó. Eliú esperou para falar a Jó, porquanto tinham mais idade do que ele, pois acreditava que os dias e a multidão dos anos poderiam ensinar a sabedoria. Porém, ao ver que nenhum de seus amigos conseguiu convencer Jó, Eliú sentiu-se compelido a expressar sua opinião.

Ele afirma que há um espírito no homem, e que a inspiração do Todo-Poderoso o faz entendido, pois os grandes não são necessariamente os sábios, nem os velhos entendem o que é direito. Eliú pede então que seus amigos o ouçam, pois ele também irá declarar sua opinião.

Eliú acredita que não deve haver acepção de pessoas, nem uso de palavras lisonjeiras com o homem, pois não sabe usar de lisonjas. Ele sente-se cheio de palavras, como o mosto, sem respiradouro, pronto para arrebentar, como odres novos, e sabe que só falando, encontrará alívio.

Reflexão Teológica

Ao refletirmos sobre a passagem bíblica acima, percebemos que a sabedoria de Deus é muito maior do que a sabedoria humana. A sabedoria humana é limitada, e os homens não podem responder por Deus.

Deus concede ao Seu povo um espírito de sabedoria que lhes permite entender o que é direito. Por isso, devemos ouvir aqueles que Deus coloca em nossas vidas, pois eles podem nos ajudar a discernir o que é certo e o que é errado.

Além disso, devemos ter cuidado para não fazer acepção de pessoas, pois isso é desagradável a Deus. Devemos tratar a todos com o mesmo respeito e amor, independentemente de quem são, pois somos todos iguais aos olhos de Deus.

Conclusão

A lição que podemos tirar desta passagem bíblica é que devemos sempre buscar a sabedoria de Deus e não confiar apenas na nossa própria sabedoria. Devemos ouvir aqueles que Deus coloca em nossas vidas, pois eles podem nos ajudar a discernir o que é certo e o que é errado. Além disso, devemos tratar a todos com o mesmo respeito e amor, pois somos todos iguais aos olhos de Deus.

Introdução a Jó 32


Jó 32 é um capítulo da Bíblia que narra a história de um homem chamado Jó, que foi afetado por muitas aflições. Ele tinha três amigos que o aconselharam, mas ele se sentia justificado em seus próprios olhos e não queria aceitar os conselhos deles. Então, Eliú, filho de Baraquel, o buzita, da família de Rão, interveio para dar conselhos a Jó. Ele disse que, embora fosse mais jovem, tinha muito a dizer sobre a questão. Ele também disse que ninguém deveria achar que tinha sabedoria, pois ele era inspirado pelo Espírito de Deus. Ele então decidiu dar a Jó ouvidos e lhe dar conselhos.


Principais temas abordados em Jó 32



Em Jó 32, os principais temas abordados são a justiça de Deus, o papel dos conselheiros e o papel do Espírito de Deus. O capítulo mostra que, embora Jó se sentisse justificado em seus próprios olhos, Deus é o único que tem o poder de julgar corretamente. O capítulo também mostra que é importante ouvir conselhos de outros, mesmo que sejam mais jovens, pois eles podem ter algo a ensinar. Por fim, o capítulo mostra que a inspiração do Espírito de Deus pode ajudar a dar sabedoria e entendimento às pessoas.


FAQ Sobre Jó 32



1. O que ensina Jó 32?

Jó 32 ensina sobre a justiça de Deus, o papel dos conselheiros e o papel do Espírito de Deus.

2. Por que Eliú decidiu dar a Jó conselhos?

Eliú decidiu dar conselhos a Jó porque os três amigos de Jó não tinham nada a dizer e Eliú acreditava que ele era inspirado pelo Espírito de Deus.

3. O que o Espírito de Deus pode nos ensinar?

O Espírito de Deus pode nos ensinar sabedoria e entendimento.

Leave A Reply

Your email address will not be published.