Sussurros de Consolo e Paz: Refletindo sobre Jó 7

0

Neste postblog, vamos refletir sobre a passagem bíblica de Jó 7, que nos fala sobre a fragilidade da vida humana e o quanto somos dependentes de Deus. Esta passagem nos convida a olhar para as nossas próprias vidas e a reconhecer que somente Deus pode nos dar a paz e a tranquilidade que tanto precisamos. É com esperança que buscamos a Deus, pois sabemos que Ele é o único que pode nos libertar de nossa angústia e de nossos sofrimentos. Que possamos abrir nossos corações para a Palavra de Deus e deixar que Ela nos dê consolo e paz.

Salmo Jo 7

Conteúdo

Tabela sobre Jó 7

Personagens Principais Lições
Homem A vida é passageira e incerta, mas Deus está presente em todos os momentos.
Deus Deus é misericordioso e está disposto a nos perdoar e nos ajudar em nossas lutas.

Jó 7

1 Porventura não tem o homem guerra sobre a terra? E não são os seus dias como
os dias do jornaleiro?

2 Como o servo que suspira pela sombra, e como o jornaleiro que espera pela sua
paga,

3 Assim me deram por herança meses de vaidade; e noites de trabalho me
prepararam.

4 Deitando-me a dormir, então digo: Quando me levantarei? Mas comprida é a
noite, e farto-me de me revolver na cama até à alva.

5 A minha carne se tem vestido de vermes e de torrões de pó; a minha pele está
gretada, e se fez abominável.

6 Os meus dias são mais velozes do que a lançadeira do tecelão, e acabam-se, sem
esperança.

7 Lembra-te de que a minha vida é como o vento; os meus olhos não tornarão a ver
o bem.

8 Os olhos dos que agora me vêem não me verão mais; os teus olhos estarão sobre
mim, porém não serei mais.

9 Assim como a nuvem se desfaz e passa, assim aquele que desce à sepultura nunca
tornará a subir.

10 Nunca mais tornará à sua casa, nem o seu lugar jamais o conhecerá.

11 Por isso não reprimirei a minha boca; falarei na angústia do meu espírito;
queixar-me-ei na amargura da minha alma.

12 Sou eu porventura o mar, ou a baleia, para que me ponhas uma guarda?

13 Dizendo eu: Consolar-me-á a minha cama; meu leito aliviará a minha ânsia;

14 Então me espantas com sonhos, e com visões me assombras;

15 Assim a minha alma escolheria antes a estrangulação; e antes a morte do que a
vida.

16 A minha vida abomino, pois não viveria para sempre; retira-te de mim; pois
vaidade são os meus dias.

17 Que é o homem, para que tanto o engrandeças, e ponhas nele o teu coração,

18 E cada manhã o visites, e cada momento o proves?

19 Até quando não apartarás de mim, nem me largarás, até que engula a minha
saliva?

20 Se pequei, que te farei, ó Guarda dos homens? Por que fizeste de mim um alvo
para ti, para que a mim mesmo me seja pesado?

21 E por que não perdoas a minha transgressão, e não tiras a minha iniqüidade?
Porque agora me deitarei no pó, e de madrugada me buscarás, e não existirei
mais.

Mensagem crista Jo 7

Job 7:1-21

O livro de Job é repleto de reflexões profundas sobre a vida e as provações que ela nos traz. Nesse trecho, Job se sente desesperado e pergunta a Deus por que ele tem que passar por tudo isso. Ele se sente esquecido por Deus, como se não tivesse valor para o Senhor e não pudesse contar com o Seu apoio.

Versículo 1

Job começa a sua reflexão perguntando: “Porventura não tem o homem guerra sobre a terra? E não são os seus dias como os dias do jornaleiro?” Aqui ele está se referindo ao fato de que a vida é cheia de lutas e desafios, e que muitas vezes parece que os dias passam tão rápido quanto os dias de um jornaleiro.

Versículos 2-4

Nesses versículos, Job continua seu raciocínio, descrevendo a sua vida como sendo uma herança de vaidade e noites de trabalho. Ele se sente exausto e desesperançado, pois não consegue ver o fim da sua provação.

Versículos 5-6

Job continua sua reflexão, descrevendo a sua carne como estando repleta de vermes e torrões de pó, e sua pele como sendo gretada e abominável. Ele se sente tão cansado que seus dias passam mais rápido do que a lançadeira de um tecelão.

Versículos 7-9

Nesses versículos, Job compara a sua vida a um vento que logo passará. Ele sabe que não verá mais o bem, pois seus dias estão chegando ao fim e não há esperança de que ele possa reverter a situação.

Versículos 10-12

Aqui, Job se lamenta pelo fato de que ele nunca mais voltará à sua casa, nem seu lugar jamais o conhecerá. Ele se sente como se estivesse sendo vigiado e interrogado por Deus, mas não entende por que isso está acontecendo.

Versículos 13-16

Job continua sua reflexão, dizendo que mesmo que a cama lhe traga algum conforto, sua ânsia não será aliviada e seus sonhos o assombram. Ele chega à conclusão de que a morte seria melhor do que a vida, pois a vida só traz vaidade e tristeza.

Versículos 17-21

Por fim, Job pergunta a Deus por que Ele o engrandece tanto, pois nada disso o ajudará a sair dessa situação. Ele pergunta por que Deus não lhe perdoa os seus pecados, pois ele sabe que logo vai morrer e não há nada que possa fazer para mudar isso.

Esse trecho do Livro de Job nos ensina que, mesmo quando parece que não há esperança, devemos confiar em Deus, pois Ele jamais nos deixará. Seja qual for a nossa situação, Ele está sempre pronto a nos ouvir e nos consolar.

Entendendo o Salmo 7

Neste salmo, o autor questiona o Deus altíssimo acerca de sua injustiça e de sua condição de jornaleiro. Ele observa que seus dias são mais velozes do que a lançadeira do tecelão, e acabam-se sem esperança. Ele contempla sua carne vestida de vermes e torrões de pó, e sua pele gretada e abominável. Por fim, ele conclui que sua vida é fugaz e que não existirá mais.

A Mensagem do Salmo 7

O Salmo 7 é uma das mais profundas e sombrias preces de lamento da Bíblia. Ele traz uma mensagem de desespero e desesperança, e questiona as razões da injustiça de Deus. O salmo fala de um homem que se sente injustiçado e oprimido pelo caminho que ele foi obrigado a percorrer, e questiona a Deus acerca de seu sofrimento. No entanto, ao mesmo tempo, ele também demonstra sua fé e confiança em Deus, pois acredita que Deus ouvirá suas orações e lhe dará forças e direção.

FAQ sobre o Salmo 7

Pergunta: O que o Salmo 7 diz sobre Deus?
Resposta: O Salmo 7 questiona a Deus acerca de sua injustiça e mostra a confiança do autor em Deus, pois acredita que Deus ouvirá suas orações e lhe dará forças e direção.

Pergunta: Por que o autor se sente injustiçado e oprimido?
Resposta: O autor se sente injustiçado e oprimido pelo caminho que foi obrigado a percorrer.

Pergunta: O que o Salmo 7 nos ensina?
Resposta: O Salmo 7 nos ensina a confiar em Deus, mesmo quando nos sentimos oprimidos e injustiçados. Ele nos ensina a ter esperança, mesmo no meio das mais profundas e sombrias preces de lamento.

Leave A Reply

Your email address will not be published.