Poderoso Juan Batista: A Multiplicação do Amor de Deus – Mateus 14

0

Começando com Mateus 14, temos uma passagem bíblica que nos conta a história de Herodes e seu desejo de matar João Batista. Ao invés disso, Jesus curou os enfermos e multiplicou os alimentos. Esta passagem nos ensina que o amor de Deus é incondicional, e que Ele nos provê com tudo o que precisamos. É uma lição de esperança e de fé, mostrando-nos que, com Deus, tudo é possível. Aprendemos que, mesmo nos momentos mais sombrios, Ele está lá para nos guiar e nos dar forças para seguir em frente.

Salmo Mateus 14

Conteúdo

Tabela sobre Mateus 14

Personagem Lição
Herodes A importância de cumprir com os compromissos assumidos.
João Batista O poder de resistir às tentações e às pressões externas.
Filha de Herodias A influência dos pais na vida das crianças e adolescentes.
Discípulos de Jesus A importância de confiar na bondade e na misericórdia de Deus.
Multidão A necessidade de compartilhar o que temos.
Pedro A força da fé e da confiança em Deus.

Mateus 14

1 Naquele tempo ouviu Herodes, o tetrarca, a fama de Jesus,

2 E disse aos seus criados: Este é João o Batista; ressuscitou dos mortos, e por
isso estas maravilhas operam nele.

3 Porque Herodes tinha prendido João, e tinha-o maniatado e encerrado no
cárcere, por causa de Herodias, mulher de seu irmão Filipe;

4 Porque João lhe dissera: Não te é lícito possuí-la.

5 E, querendo matá-lo, temia o povo; porque o tinham como profeta.

6 Festejando-se, porém, o dia natalício de Herodes, dançou a filha de Herodias
diante dele, e agradou a Herodes.

7 Por isso prometeu, com juramento, dar-lhe tudo o que pedisse;

8 E ela, instruída previamente por sua mãe, disse: Dá-me aqui, num prato, a
cabeça de João o Batista.

9 E o rei afligiu-se, mas, por causa do juramento, e dos que estavam à mesa com
ele, ordenou que se lhe desse.

10 E mandou degolar João no cárcere.

11 E a sua cabeça foi trazida num prato, e dada à jovem, e ela a levou a sua
mãe.

12 E chegaram os seus discípulos, e levaram o corpo, e o sepultaram; e foram
anunciá-lo a Jesus.

13 E Jesus, ouvindo isto, retirou-se dali num barco, para um lugar deserto,
apartado; e, sabendo-o o povo, seguiu-o a pé desde as cidades.

14 E, Jesus, saindo, viu uma grande multidão, e possuído de íntima compaixão
para com ela, curou os seus enfermos.

15 E, sendo chegada a tarde, os seus discípulos aproximaram-se dele, dizendo: O
lugar é deserto, e a hora é já avançada; despede a multidão, para que vão pelas
aldeias, e comprem comida para si.

16 Jesus, porém, lhes disse: Não é mister que vão; dai-lhes vós de comer.

17 Então eles lhe disseram: Não temos aqui senão cinco pães e dois peixes.

18 E ele disse: Trazei-mos aqui.

19 E, tendo mandado que a multidão se assentasse sobre a erva, tomou os cinco
pães e os dois peixes, e, erguendo os olhos ao céu, os abençoou, e, partindo os
pães, deu-os aos discípulos, e os discípulos à multidão.

20 E comeram todos, e saciaramse; e levantaram dos pedaços, que sobejaram, doze
alcofas cheias.

21 E os que comeram foram quase cinco mil homens, além das mulheres e crianças.

22 E logo ordenou Jesus que os seus discípulos entrassem no barco, e fossem
adiante para o outro lado, enquanto despedia a multidão.

23 E, despedida a multidão, subiu ao monte para orar, à parte. E, chegada já a
tarde, estava ali só.

24 E o barco estava já no meio do mar, açoitado pelas ondas; porque o vento era
contrário;

25 Mas, à quarta vigília da noite, dirigiu-se Jesus para eles, andan-do por cima
do mar.

26 E os discípulos, vendo-o an-dando sobre o mar, assustaram-se, dizendo: É um
fantasma. E gritaram com medo.

27 Jesus, porém, lhes falou logo, dizendo: Tende bom ânimo, sou eu, não temais.

28 E respondeu-lhe Pedro, e disse: Senhor, se és tu, manda-me ir ter contigo por
cima das águas.

29 E ele disse: Vem. E Pedro, descendo do barco, andou sobre as águas para ir
ter com Jesus.

30 Mas, sentindo o vento forte, teve medo; e, começando a ir para o fundo,
clamou, dizendo: Senhor, salva-me!

31 E logo Jesus, estendendo a mão, segurou-o, e disse-lhe: Homem de pouca fé,
por que duvidaste?

32 E, quando subiram para o barco, acalmou o vento.

33 Então aproximaram-se os que estavam no barco, e adoraram-no, dizendo: És
verdadeiramente o Filho de Deus.

34 E, tendo passado para o outro lado, chegaram à terra de Genesaré.

35 E, quando os homens daquele lugar o conheceram, mandaram por todas aquelas
terras em redor e trouxeram-lhe todos os que estavam enfermos.

36 E rogavam-lhe que ao menos eles pudessem tocar a orla da sua roupa; e todos
os que a tocavam ficavam sãos.

Mensagem crista Mateus 14

O Tetrarca Herodes e João Batista

De acordo com Mateus 14:1-12, Herodes, o tetrarca, ouviu falar de Jesus e disse a seus servos que João Batista tinha ressuscitado dos mortos. Herodes tinha prendido João por causa de Herodias, mulher de seu irmão Filipe. João havia dito a Herodes que não era permitido possuí-la. Para satisfazer Herodias, Herodes prometeu dar-lhe o que ela pedisse, mesmo que fosse em juramento. Ela pediu a cabeça de João, então Herodes mandou degolá-lo. Os discípulos de João ouviu a notícia e foram sepultar seu corpo. Jesus, ao saber da tragédia, partiu para um lugar deserto.

A Multidão

Quando Jesus chegou à multidão, Ele foi possuído por uma íntima compaixão e curou todos os enfermos. Os discípulos pediram a Jesus para que a multidão fosse embora para que pudessem comprar alimentos. Jesus, porém, disse que eles não precisavam sair, pois Ele tinha cinco pães e dois peixes. Ele então abençoou os alimentos, partiu os pães e os deu aos discípulos para que os distribuíssem à multidão. Todos comeram e ficaram saciados, e ainda sobraram 12 cestos de alimentos. Cerca de 5 mil homens, além de mulheres e crianças, foram alimentados por Jesus.

A Vigília da Noite

Após despedir a multidão, Jesus subiu a um monte para orar. O barco dos discípulos já estava no meio do mar açoitado pelas ondas, pois o vento era contrário. Na vigília da noite, Jesus foi andando sobre as águas e os discípulos o confundiram com um fantasma. Jesus lhes disse para não temerem, pois era Ele. Pedro pediu a Jesus para que o ajudasse a caminhar sobre as águas. Jesus permitiu que Pedro caminhasse sobre as águas, mas Pedro começou a afundar por sua falta de fé. Jesus segurou Pedro e, quando eles voltaram para o barco, o vento parou.

Adoração

Quando os discípulos chegaram à terra de Genesaré, os homens daquela região ouviram falar de Jesus e trouxeram todos os enfermos para que Ele os curasse. Todos os que tocaram a orla da roupa de Jesus ficaram curados. Os discípulos, então, adoraram Jesus e reconheceram que Ele era o Filho de Deus.

O relato acima nos ensina que Jesus é o Filho de Deus e que tem poder para curar os enfermos. Ele também nos ensina que devemos ter fé nele para que possamos passar por qualquer situação difícil. Jesus é nosso Salvador e nosso Redentor e está sempre pronto para nos ajudar.

Mateus 14


No capítulo 14 de Mateus, o Evangelho de Mateus relata a história de João Batista sendo decapitado por Herodes, a cura dos enfermos por Jesus e a multiplicação dos pães e peixes.

Herodes, que era um tetrarca, tinha preso João Batista por causa de Herodias, mulher de seu irmão Filipe. João havia dito a Herodes que não era permitido que ele tivesse a mulher de seu irmão como esposa. Herodes queria matar João, mas temia o povo que o tinha como profeta. Então, durante uma festa real, a filha de Herodias dançou para Herodes e agradou-o. Herodes, então, prometeu-lhe dar qualquer coisa que ela pedisse. Ela foi instruída por sua mãe e pediu a cabeça de João num prato. Herodes, triste, deu-lhe o que ela pediu.

Os discípulos de João levaram seu corpo e o sepultaram. Jesus, ao saber do que havia acontecido, foi para um lugar deserto para ficar sozinho. O povo, então, o seguiu a pé. Jesus foi tomado pela compaixão e curou os enfermos.

Mais tarde, Jesus disse a seus discípulos para que dessem de comer à multidão. Eles disseram que só tinham cinco pães e dois peixes. Jesus, então, abençoou os alimentos e deu-os a seus discípulos para que eles os dessem à multidão. Enquanto todos comiam, foram colhidas 12 alcofas cheias de pedaços de pão. Quase 5 mil homens, além de mulheres e crianças, comeram e ficaram satisfeitos.

Depois que a multidão foi despedida, Jesus subiu ao monte para orar. Mais tarde, quando seus discípulos estavam no mar, Jesus andou sobre as águas para alcançá-los. Pedro, então, andou sobre as águas para encontrá-lo. Jesus lhe disse para não ter medo e, quando subiram no barco, o vento parou. Os discípulos adoraram Jesus, dizendo que Ele era o Filho de Deus.

Jesus então foi para Genesaré, onde as pessoas o conheciam. Eles o trouxeram todos os que estavam enfermos e pediram a Jesus que pudessem tocar a orla de sua roupa. Todos que tocaram a roupa de Jesus ficaram curados.

FAQ sobre Mateus 14

Por que Herodes prendeu João Batista?

Herodes prendeu João Batista por causa de Herodias, mulher de seu irmão Filipe. João havia dito a Herodes que não era permitido que ele tivesse a mulher de seu irmão como esposa.

Quem foi responsável pela morte de João Batista?

Herodes foi responsável pela morte de João Batista. Ele prometeu dar a filha de Herodias qualquer coisa que ela pedisse e ela pediu a cabeça de João num prato. Herodes, então, deu o que ela pediu.

Quanto tempo durou a multiplicação de alimentos?

A multiplicação de alimentos durou tanto tempo quanto foram necessários para alimentar quase 5 mil homens, além de mulheres e crianças. Foram colhidas 12 alcofas cheias de pedaços de pão.

Como Jesus curou as pessoas?

Jesus curou as pessoas quando elas tocaram a orla de sua roupa. Todos que tocaram a roupa de Jesus ficaram curados.

Leave A Reply

Your email address will not be published.