Mistérios lumiosos: o que é?

0

A oração do Santo Rosário é parte de um dos pedidos feitos por Nossa Senhora de Fátima aos três pastorinhos, durante as aparições que começaram em 13 de maio de 1917, em Portugal. 

Essa oração devocional está separada por meditações dos mistérios da vida de Cristo. Nessa publicação conhecerá o que são os mistérios luminosos, verá como surgiram e pode aprender a fazer essa oração.

Conteúdo

O que são os mistérios luminosos?

Os mistérios luminosos fazem parte da oração do Santo Rosário e são rezados às quintas-feiras. Além dele, essa oração mariana conta com outros três mistérios: gozosos, dolorosos e gloriosos. Todos eles ajudam o fiel a refletir uma parte específica da vida de Cristo. 

O que são os mistérios luminosos?
O que são. Fonte/Reprodução: original.

As partes da vida de Jesus que os mistérios luminosos ajudam o cristão a contemplar são aquelas referentes à vida pública de Cristo, desde seu batismo até a instituição da Eucaristia, durante a última ceia.

Para que servem os mistérios luminosos?

Parte facultativa da oração do Santo Rosário, os mistérios luminosos tem a função de levar os fiéis a meditar sobre cinco momentos da vida pública de Jesus: o batismo nas águas do Rio Jordão, a auto-revelação nas bodas de Caná, o anúncio do reino e convite à conversão, a Transfiguração do Senhor e a instituição da Eucaristia.

Qual origem dos mistérios luminosos?

A introdução dos mistérios luminosos no Santo Rosário é recente. O papa São João Paulo II fez a inclusão deles no ano de 2002 por meio da Carta Apostólica Rosarium Virginis Mariae, mas deixou ao fiel a escolha de rezar ou não esse mistério. Em outras palavras: os mistérios luminosos são facultativos.

São João Paulo II foi um papa profundamente devoto da Virgem Maria e da oração do Rosário. Ao criar os mistérios luminosos, o pontífice teve a intenção de reforçar a consistência cristológica dessa oração e favorecer que ela seja ainda mais uma forma de compêndio do Evangelho.

Mistérios luminosos

Como visto, os dias dos mistérios luminosos são às quintas-feiras. Para contemplar os mistérios luminosos enquanto se reza o terço, deve-se fazer a oração de oferecimento e as primeiras orações: o Credo, Pai Nosso, as três primeiras Ave Maria e o Glória ao Pai. Em seguida, faz-se o enunciado do mistério e as sequências de orações do terço. Veja a seguir como fazer.

Início: oferecimento na cruz

Antes de iniciar a meditação dos mistérios luminosos, é rezada a oração de oferecimento. Por meio dela, a pessoa oferece a oração do terço e pede a intercessão da Virgem Maria por suas intenções em prol da Igreja, do Papa, pelas almas dos fiéis que padecem no Purgatório e por suas intenções particulares. Veja abaixo.

Divino Jesus, nós vos oferecemos este terço que vamos rezar, contemplando os mistérios da nossa Redenção. Concedei-nos pela intercessão de Maria, vossa Mãe Santíssima, a quem nos dirigimos, as virtudes para bem rezá-lo e a graça de ganharmos as indulgências desta santa devoção. (Pode-se acrescentar o que segue, e também intenções particulares: Ofereço-Vos também em desagravo dos pecados cometidos contra o Santíssimo Coração de Jesus e Imaculado Coração de Maria, pela conversão dos pecadores, pelas almas do Purgatório, pelas intenções do Santo Padre, pela santificação do Clero, pela santificação das famílias, pelas missões, pelos doentes, pelos agonizantes, por todos aqueles que pediram nossas orações, pela paz do mundo, pelo Brasil e por todas as nossas intenções particulares).

Concluída a oração de oferecimento, reza-se o Credo, o Pai Nosso e as três Ave Maria representadas pelas primeiras contas do Rosário. Após isso, diz-se o Glória ao Pai e a jaculatória abaixo: ambos serão repetidos ao fim de cada dezena dos mistérios luminosos.

Ó meu Jesus, perdoai-nos, livrai-nos do fogo do inferno, levai as almas todas para o céu, e socorrei principalmente as que mais precisarem.

Concluída a parte inicial, começam as meditações dos mistérios luminosos.

Primeiro mistério luminoso

O primeiro mistério luminoso contempla o batismo de Jesus nas águas do rio Jordão, conforme relatado no Evangelho de São Mateus 3,13-17. O fruto da meditação desse mistério é a graça de ser cheio do Espírito Santo.

Após uma breve pausa, são feitas as orações a seguir:

  • 1 Pai Nosso;
  • 10 Ave Maria;
  • 1 Glória ao Pai;
  • Jaculatória.

Após a primeira dezena, começa o segundo mistério luminoso.

Segundo mistério luminoso

O segundo mistério luminoso contempla o início dos sinais de Jesus, com o milagre das Bodas de Caná. Lá Cristo transformou água em vinho após uma intervenção de Maria, conforme narrado por São João (2,1-11) no Evangelho. O fruto da meditação desse mistério é a graça de Deus para as famílias.

Após breve pausa para refletir sobre o segundo mistério luminoso, são feitas as orações:

  • 1 Pai Nosso;
  • 10 Ave Maria;
  • 1 Glória ao Pai;
  • Jaculatória.

Feita essa meditação e as orações, o terceiro mistério luminoso vem na sequência.

Terceiro mistério luminoso

O anúncio do Reino e o convite à conversão são o tema central de meditação do terceiro mistério luminoso. Nele é contemplada a pregação de Jesus, que anuncia a vinda do Reino de Deus, conforme narrado no Evangelho de São Marcos (1,14-15). O fruto desse mistério é a graça de viver e anunciar o Evangelho.

Feito um breve momento de reflexão, reza-se as orações.

  • 1 Pai Nosso;
  • 10 Ave Maria;
  • 1 Glória ao Pai;
  • Jaculatória.

Depois da meditação e das preces desse mistério, a oração continua.

Quarto mistério luminoso

O quarto mistério luminoso traz a meditação da transfiguração de Jesus que, segundo a tradição, ocorreu no Monte Tabor. Esse episódio da vida de Cristo é narrado por São Lucas (9,28-35) no Evangelho. O fruto dessa contemplação é a graça configurar-se a Jesus.

A sequência de orações é feita logo após um instante de reflexão.

  • 1 Pai Nosso;
  • 10 Ave Maria;
  • 1 Glória ao Pai;
  • Jaculatória.

Após meditar sobre a transfiguração de Jesus, contempla-se o quinto mistério luminoso.

Quinto mistério luminoso

O último mistério luminoso é a instituição da Eucaristia, que expressa sacramentalmente o mistério pascal. Essa meditação leva o olhar do fiel para a última ceia, onde Cristo se dá em alimento sob as formas de pão e vinho, como narrado no Evangelho de São João (13,1) e também no de São Lucas (22,13-20).

Depois de breve pausa e silêncio, são feitas as orações.

  • 1 Pai Nosso;
  • 10 Ave Maria;
  • 1 Glória ao Pai;
  • Jaculatória.

O quinto mistério luminoso é a conclusão das dezenas. Depois dele, devem ser feitas as orações finais.

Finalização com salve Rainha

Após meditar todos os mistérios luminosos por meio das cinco dezenas do terço, é o momento de rezar a oração de agradecimento e, em seguida, o hino Salve Rainha (que pode ser recitado ou cantado).

Infinitas graças vos damos, soberana Rainha, pelos benefícios que recebemos todos os dias de vossas mãos liberais, dignai-vos agora e para sempre tomar-nos debaixo de vosso poderoso amparo, e para mais vos alegrar vos saudamos com uma Salve-Rainha:

Salve Rainha! Mãe de misericórdia, vida, doçura, esperança nossa, Salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva. A vós suspiramos, gemendo e chorando neste vale de lágrimas. 

Eia, pois, advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre. Ó clemente, ó piedosa, ó doce, sempre Virgem Maria.

Rogai por nós Santa Mãe de Deus. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

Como visto, é simples rezar os mistérios luminosos durante o Santo Rosário e eles ajudam a resumir e tornar presente vários momentos da vida de Jesus Cristo por meio da devoção à Virgem Maria. Mesmo sendo determinados como facultativos por São João Paulo II, como é vivamente recomendado que os mistérios luminosos sejam bem rezados para que o fiel alcance seus respectivos frutos.

Leave A Reply

Your email address will not be published.