Grandeza e Santificação: A Maravilhosa Números 19!

0

O Número 19, presente na Bíblia, é uma passagem que nos mostra a grandeza de Deus e a Sua sabedoria. É uma passagem que nos ensina sobre a importância da santificação e da purificação, e nos lembra que Deus nos chamou para sermos consagrados a Ele. Esta passagem nos mostra também que Deus não aceita nada menos que a pureza e a santidade, e que é necessário nos purificarmos de toda a imundícia para que possamos desfrutar de Sua presença. É uma passagem que nos ensina sobre a importância de nos mantermos fiéis e obedientes aos Seus mandamentos, para que possamos receber a Sua bênção. Portanto, que possamos nos aproximar de Deus e nos santificar em Seu nome, para que possamos desfrutar de todas as bênçãos que Ele tem para nós.

Salmo Numeros 19

Conteúdo

Tabela sobre Números 19

Personagem Lição
Moisés e Arão A obediência às leis de Deus é necessária para a salvação.
Eleazar, o sacerdote A responsabilidade de liderar e ensinar deve ser tomada a sério.
Homem limpo A purificação é essencial para a vida espiritual.
Aquele que toca em algum morto A santidade de Deus deve ser respeitada e honrada.

Números 19

1 Falou mais o SENHOR a Moisés e a Arão dizendo:

2 Este é o estatuto da lei, que o Senhor ordenou, dizendo: Dize aos filhos de
Israel que te tragam uma novilha ruiva, que não tenha defeito, e sobre a qual
não tenha sido posto jugo.

3 E a dareis a Eleazar, o sacerdote; ele a tirará para fora do arraial, e
degolar-se-á diante dele.

4 E Eleazar, o sacerdote, tomará do seu sangue com o seu dedo, e dele espargirá
para a frente da tenda da congregação sete vezes.

5 Então queimará a novilha perante os seus olhos; o seu couro, e a sua carne, e
o seu sangue, com o seu esterco, se queimará.

6 E o sacerdote tomará pau de cedro, e hissopo, e carmesim, e os lançará no meio
do fogo que queima a novilha.

7 Então o sacerdote lavará as suas vestes, e banhará a sua carne na água, e
depois entrará no arraial; e o sacerdote será imundo até à tarde.

8 Também o que a queimou lavará as suas vestes com água, e em água banhará a sua
carne, e imundo será até à tarde.

9 E um homem limpo ajuntará a cinza da novilha, e a porá fora do arraial, num
lugar limpo, e ficará ela guardada para a congregação dos filhos de Israel, para
a água da separação; expiação é.

10 E o que apanhou a cinza da novilha lavará as suas vestes, e será imundo até à
tarde; isto será por estatuto perpétuo aos filhos de Israel e ao estrangeiro que
peregrina no meio deles.

11 Aquele que tocar em algum morto, cadáver de algum homem, imundo será sete
dias.

12 Ao terceiro dia se purificará com aquela água, e ao sétimo dia será limpo;
mas, se ao terceiro dia se não purificar, não será limpo ao sétimo dia.

13 Todo aquele que tocar em algum morto, cadáver de algum homem, e não se
purificar, contamina o tabernáculo do Senhor; e aquela pessoa será extirpada de
Israel; porque a água da separação não foi espargida sobre ele, imundo será;
está nele ainda a sua imundícia.

14 Esta é a lei, quando morrer algum homem em alguma tenda, todo aquele que
entrar naquela tenda, e todo aquele que nela estiver, será imundo sete dias.

15 Também todo o vaso aberto, sobre o qual não houver pano atado, será imundo.

16 E todo aquele que sobre a face do campo tocar em alguém que for morto pela
espada, ou em outro morto ou nos ossos de algum homem, ou numa sepultura, será
imundo sete dias.

17 Para um imundo, pois, tomarão da cinza da queima da expiação, e sobre ela
colocarão água corrente num vaso.

18 E um homem limpo tomará hissopo, e o molhará naquela água, e a espargirá
sobre aquela tenda, e sobre todos os móveis, e sobre as pessoas que ali
estiverem, como também sobre aquele que tocar os ossos, ou em alguém que foi
morto, ou que faleceu, ou numa sepultura.

19 E o limpo ao terceiro e sétimo dia espargirá sobre o imundo; e ao sétimo dia
o purificará; e lavará as suas vestes, e se banhará na água, e à tarde será
limpo.

20 Porém o que for imundo, e se não purificar, do meio da congregação será ele
extirpado; porquanto contaminou o santuário do Senhor; água de separação sobre
ele não foi espargida; imundo é.

21 Isto lhes será por estatuto perpétuo; e o que espargir a água da separação
lavará as suas vestes; e o que tocar a água da separação será imundo até à
tarde,

22 E tudo o que tocar o imundo também será imundo; e a pessoa que o tocar será
imunda até à tarde.

Mensagem crista Numeros 19

Introdução

Neste artigo, refletiremos sobre a passagem bíblica acima, que se encontra no Livro do Levítico, capitulo 17. A passagem fala sobre a lei que foi dada por Deus ao povo de Israel, para que eles pudessem ser purificados e viver de acordo com a sua vontade.

O Estatuto da Lei

De acordo com a passagem, o Senhor ordenou que os filhos de Israel trouxessem uma novilha ruiva, que não tivesse defeito e não tivesse sido posta sob jugo. Esta novilha deveria ser oferecida ao sacerdote Eleazar, que a tiraria do arraial e a degolaria. O sangue desta novilha deveria ser espargido sete vezes diante da tenda da congregação.

O couro, a carne e o sangue da novilha deveriam ser queimados, junto com o esterco. O sacerdote então lavaria as suas vestes e banharia a sua carne na água. A cinza da novilha deveria ser guardada para a água da separação, que serviria como expiação.

Purificação

O Senhor ordenou também que os filhos de Israel se purificassem, se tocassem algum morto. Eles deveriam ser imundos por sete dias, e se purificariam com a água da separação no terceiro dia. Se não se purificassem, eles não seriam limpos no sétimo dia.

Também foi ordenado que aqueles que tocassem em algum morto ou em algum ossos deveriam ser imundos por sete dias, e deveriam se purificar com a água da separação. Aqueles que tocassem em algum morto, e não se purificassem, estariam contaminando o tabernáculo do Senhor, e seriam extirpados de Israel.

Conclusão

Esta passagem bíblica nos ensina que, para sermos limpos diante do Senhor, devemos nos purificar com a água da separação. Devemos também nos manter longe do pecado, pois ele nos contamina e nos torna imundos. Esta passagem nos ensina também que devemos ter um coração limpo e obediente ao Senhor, para que possamos viver de acordo com a sua vontade.

Número 19: A Lei do Sacerdote

O Número 19, também conhecido como “A Lei do Sacerdote”, é um estatuto descrito no livro de Números, o 3º livro da Bíblia Hebraica. A lei estabelece que os sacerdotes de Israel deveriam oferecer uma novilha ruiva como sacrifício a Deus, e espalhar o sangue da oferta no Tabernáculo como uma forma de expiação. Além disso, a lei estabelece que aqueles que tocarem os mortos deveriam banhar-se na água da separação para se purificar.

O Número 19 é considerado um dos mais importantes estatutos da lei de Moisés, pois estabelece que a água da separação simboliza a pureza espiritual e a necessidade de se reconciliar com Deus. É também amplamente usado em discussões teológicas para explicar o poder da expiação e a necessidade de empenhar-se em purificação espiritual.

FAQ

O que é o Número 19?

O Número 19 é um estatuto descrito no livro de Números, o 3º livro da Bíblia Hebraica. Estabelece que os sacerdotes de Israel deveriam oferecer uma novilha ruiva como sacrifício a Deus, e espalhar o sangue da oferta no Tabernáculo como uma forma de expiação.

Por que é considerado importante?

O Número 19 é considerado um dos mais importantes estatutos da lei de Moisés, pois estabelece que a água da separação simboliza a pureza espiritual e a necessidade de se reconciliar com Deus. É também amplamente usado em discussões teológicas para explicar o poder da expiação e a necessidade de empenhar-se em purificação espiritual.

Como aqueles que tocam os mortos devem se purificar?

Aqueles que tocam os mortos devem tomar da cinza da queima da expiação e colocar água corrente num vaso. Um homem limpo deve molhar hissopo na água e espargi-la sobre aqueles que estiverem imundos. Aqueles que forem purificados ao terceiro e sétimo dia se tornarão limpos; caso contrário, serão extirpados da congregação.

Leave A Reply

Your email address will not be published.