Honrar os votos e promessas: Uma reflexão sobre Números 30

0

Começamos nossa reflexão sobre a passagem bíblica Números 30, que trata dos votos, juramentos e obrigações da alma. Esta passagem é um exemplo de como Deus nos ensina a honrar nossas promessas e compromissos, e nos mostra a importância da responsabilidade na vida cristã. Como cristãos, devemos buscar nosso compromisso com Deus e nosso próximo, honrando nossas promessas e fazendo o melhor para cumprir nossas obrigações.

Salmo Numeros 30

Conteúdo

Tabela sobre Números 30

Personagem Lição
Moisés Devemos obedecer às palavras de Deus e cumprir nossas promessas.
Mulher na mocidade Devemos ouvir nossos pais e respeitar suas decisões.
Marido Devemos ter cuidado com nossos votos e obrigações, pois temos o dever de confirmar ou anular os votos de nossa esposa.
Viúva ou repudiada Devemos honrar nossos votos e obrigações, mesmo quando não temos um marido para nos apoiar.

Números 30

1 E falou Moisés aos cabeças das tribos dos filhos de Israel, dizendo: Esta é a
palavra que o SENHOR tem ordenado.

2 Quando um homem fizer voto ao Senhor, ou fizer juramento, ligando a sua alma
com obrigação, não violará a sua palavra: segundo tudo o que saiu da sua boca,
fará.

3 Também quando uma mulher, na sua mocidade, estando ainda na casa de seu pai,
fizer voto ao Senhor, e com obrigação se ligar,

4 E seu pai ouvir o seu voto e a sua obrigação, com que ligou a sua alma; e seu
pai se calar para com ela, todos os seus votos serão válidos; e toda a obrigação
com que ligou a sua alma, será válida.

5 Mas se seu pai lhe tolher no dia que tal ouvir, todos os seus votos e as suas
obrigações com que tiver ligado a sua alma, não serão válidos; mas o Senhor lhe
perdoará, porquanto seu pai lhos tolheu.

6 E se ela for casada, e for obrigada a alguns votos, ou à pronunciação dos seus
lábios, com que tiver ligado a sua alma;

7 E seu marido o ouvir, e se calar para com ela no dia em que o ouvir, os seus
votos serão válidos; e as suas obrigações com que ligou a sua alma, serão
válidas.

8 Mas se seu marido lhe tolher no dia em que o ouvir, e anular o seu voto a que
estava obrigada, como também a pronunciação dos seus lábios, com que ligou a sua
alma; o Senhor lhe perdoará.

9 No tocante ao voto da viúva, ou da repudiada, tudo com que ligar a sua alma,
sobre ela será válido.

10 Porém se fez voto na casa de seu marido, ou ligou a sua alma com obrigação de
juramento;

11 E seu marido o ouviu, e se calou para com ela, e não lho tolheu, todos os
seus votos serão válidos, e toda a obrigação, com que ligou a sua alma, será
válida.

12 Porém se seu marido lhos anulou no dia em que os ouviu; tudo quanto saiu dos
seus lábios, quer dos seus votos, quer da obrigação da sua alma, não será
válido; seu marido lhos anulou, e o Senhor lhe perdoará.

13 Todo o voto, e todo o juramento de obrigação, para humilhar a alma, seu
marido o confirmará, ou anulará.

14 Porém se seu marido, de dia em dia, se calar inteiramente para com ela, então
confirma todos os seus votos e todas as suas obrigações, que estiverem sobre
ela; confirmado lhos tem, porquanto se calou para com ela no dia em que o ouviu.

15 Porém se de todo lhos anular depois que o ouviu, então ele levará a
iniqüidade dela.

16 Estes são os estatutos que o Senhor ordenou a Moisés entre o marido e sua
mulher; entre o pai e sua filha, na sua mocidade, em casa de seu pai.

Mensagem crista Numeros 30

Números 30:1-16

A passagem bíblica de Números 30:1-16 trata de votos e juramentos que são feitos ao Senhor. De acordo com essa passagem, quando um homem ou uma mulher faz um voto ao Senhor, isso deve ser honrado, pois é um compromisso que foi feito diante de Deus. Se o pai ou o marido da mulher tolherem o voto, o Senhor lhes perdoará. Se o marido confirmar o voto, então ele será válido. Porém, se o marido anular o voto, ele levará a iniqüidade dela. Essa passagem nos ensina que devemos honrar os nossos votos e compromissos diante de Deus, pois Deus espera que cumpramos o que prometemos.

Como professores de teologia, devemos ensinar aos nossos alunos a importância de honrar os votos e compromissos que fazemos a Deus. Devemos ensinar a eles que Deus espera que cumpramos o que prometemos a Ele. Devemos também ensinar aos nossos alunos que Deus perdoa aqueles que tolhem os votos que foram feitos a Ele. Por fim, devemos ensinar aos nossos alunos que é importante tomar cuidado com o que prometemos a Deus, pois é um compromisso que deve ser honrado.

Números 30: Votos e Juramentos

Números 30 trata de votos e juramentos feitos por homens e mulheres ao Senhor. O texto explica que quando um homem ou uma mulher faz um voto, ele ou ela está ligando a sua alma com obrigação. O voto é válido se seu marido ou pai não o tolher no dia em que o ouvir. Se o marido ou pai anular o voto no dia em que o ouvir, o Senhor perdoará. Se o voto for feito na casa de seu marido, ou com obrigação de juramento, o marido pode confirmar ou anular o voto. Se o marido não tolher o voto no dia que o ouvir, o voto será válido. Portanto, é importante compreender os estatutos de Números 30 para saber quando um voto ou juramento é válido e quando não é.

FAQ Sobre Números 30

1. Quando um voto é válido?

Um voto é válido se seu marido ou pai não o tolher no dia em que o ouvir. Se o marido ou pai anular o voto no dia em que o ouvir, o Senhor perdoará.

2. Quando um juramento é válido?

Se o voto for feito na casa de seu marido, ou com obrigação de juramento, o marido pode confirmar ou anular o voto. Se o marido não tolher o voto no dia que o ouvir, o voto será válido.

3. Quem pode tolher um voto?

O marido ou pai pode tolher um voto no dia em que o ouvir.

4. O que acontece se o marido ou pai tolher um voto?

Se o marido ou pai tolher um voto, o voto não será válido. O Senhor perdoará.

Leave A Reply

Your email address will not be published.