Números 6: Uma Separação Poderosa Para o Senhor!

0

No livro do Números, o Senhor dá a Moisés instruções a respeito do ritual do nazireu. Este ritual, que se destina àqueles que desejarem se separar para o Senhor, é uma demonstração de compromisso com Deus e de dedicação à Sua Palavra. As instruções para o nazireu são simples, mas significativas, pois nos ensinam a nos dedicar a Deus acima de tudo. O nazireu deve abster-se de bebidas alcoólicas, alimentos derivados da videira e contato com corpos mortos. Ele também deve manter o cabelo crescendo livremente durante esse tempo. Ao final do período de nazireu, o homem ou a mulher deve oferecer um sacrifício de expiação e um holocausto ao Senhor. Ao abençoar o povo de Israel, Arão, o sacerdote, pronuncia uma bênção que é aplicável a nós hoje: que o Senhor nos abençoe, nos guarde, faça resplandecer o Seu rosto sobre nós, tenha misericórdia de nós e nos dê a paz. Que possamos todos nos dedicar ao Senhor e buscar a Sua direção em nossas vidas, assim como o nazireu.

Salmo Numeros 6

Conteúdo

Tabela sobre Números 6

Personagem Lição
Moisés Obedecer às ordens de Deus e transmiti-las aos outros.
Filhos de Israel Manter a fé em Deus e obedecer às ordens divinas.
Sacerdote Oferecer sacrifícios e orações a Deus com reverência.
Nazireu Manter a pureza espiritual e física e honrar os votos feitos a Deus.

Números 6

1 E falou o SENHOR a Moisés, dizendo:

2 Fala aos filhos de Israel, e dize-lhes: Quando um homem ou mulher se tiver
separado, fazendo voto de nazireu, para se separar ao Senhor,

3 De vinho e de bebida forte se apartará; vinagre de vinho, nem vinagre de
bebida forte não beberá; nem beberá alguma beberagem de uvas; nem uvas frescas
nem secas comerá.

4 Todos os dias do seu nazireado não comerá de coisa alguma, que se faz da
vinha, desde os caroços até às cascas.

5 Todos os dias do voto do seu nazireado sobre a sua cabeça não passará navalha;
até que se cumpram os dias, que se separou ao Senhor, santo será, deixando
crescer livremente o cabelo da sua cabeça.

6 Todos os dias que se separar para o Senhor não se aproximará do corpo de um
morto.

7 Por seu pai, ou por sua mãe, por seu irmão, ou por sua irmã, por eles se não
contaminará quando forem mortos; porquanto o nazireado do seu Deus está sobre a
sua cabeça.

8 Todos os dias do seu nazireado santo será ao Senhor.

9 E se alguém vier a morrer junto a ele por acaso, subitamente, que contamine a
cabeça do seu nazireado, então no dia da sua purificação rapará a sua cabeça, ao
sétimo dia a rapará.

10 E ao oitavo dia trará duas rolas, ou dois pombinhos, ao sacerdote, à porta da
tenda da congregação;

11 E o sacerdote oferecerá, um para expiação do pecado, e o outro para
holocausto; e fará expiação por ele, do que pecou relativamente ao morto; assim
naquele mesmo dia santificará a sua cabeça.

12 Então separará os dias do seu nazireado ao Senhor, e para expiação da
transgressão trará um cordeiro de um ano; e os dias antecedentes serão perdidos,
porquanto o seu nazireado foi contaminado.

13 E esta é a lei do nazireu: no dia em que se cumprirem os dias do seu
nazireado, trá-lo-ão à porta da tenda da congregação;

14 E ele oferecerá a sua oferta ao Senhor, um cordeiro sem defeito de um ano em
holocausto, e uma cordeira sem defeito de um ano para expiação do pecado, e um
carneiro sem defeito por oferta pacífica;

15 E um cesto de pães ázimos, bolos de flor de farinha com azeite, amassados, e
coscorões ázimos untados com azeite, como também a sua oferta de alimentos, e as
suas libações.

16 E o sacerdote os trará perante o Senhor, e sacrificará a sua expiação do
pecado, e o seu holocausto;

17 Também sacrificará o carneiro em sacrifício pacífico ao Senhor, com o cesto
dos pães ázimos; e o sacerdote oferecerá a sua oferta de alimentos, e a sua
libação.

18 Então o nazireu à porta da tenda da congregação rapará a cabeça do seu
nazireado, e tomará o cabelo da cabeça do seu nazireado, e o porá sobre o fogo
que está debaixo do sacrifício pacífico.

19 Depois o sacerdote tomará a espádua cozida do carneiro, e um pão ázimo do
cesto, e um coscorão ázimo, e os porá nas mãos do nazireu, depois de haver
rapado a cabeça do seu nazireado.

20 E o sacerdote os oferecerá em oferta de movimento perante o Senhor: Isto é
santo para o sacerdote, juntamente com o peito da oferta de movimento, e com a
espádua da oferta alçada; e depois o nazireu poderá beber vinho.

21 Esta é a lei do nazireu, que fizer voto da sua oferta ao Senhor pelo seu
nazireado, além do que suas posses lhe permitirem; segundo o seu voto, que
fizer, assim fará conforme à lei do seu nazireado.

22 E falou o Senhor a Moisés, dizendo:

23 Fala a Arão, e a seus filhos dizendo: Assim abençoareis os filhos de Israel,
dizendo-lhes:

24 O Senhor te abençoe e te guarde;

25 O Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre ti, e tenha misericórdia de ti;

26 O Senhor sobre ti levante o seu rosto e te dê a paz.

27 Assim porão o meu nome sobre os filhos de Israel, e eu os abençoarei.

Mensagem crista Numeros 6

Números 6:1-27

O texto acima nos mostra como Deus, através de Moisés, instruiu os filhos de Israel sobre as leis de um nazireu. Um nazireu era alguém que fazia um voto ao Senhor se separando das bebidas alcoólicas e comidas da vinha, deixando crescer livremente seu cabelo e se separando dos mortos. Se por acaso um nazireu viesse a se contaminar, ele deveria fazer um sacrifício de expiação e se purificar.

Esse texto nos ensina que o Senhor nos convida a nos separarmos das coisas do mundo, a fim de nos aproximarmos mais Dele. É um convite para nos consagrarmos a Deus, para que possamos viver uma vida santa e santificada. Isso significa que devemos viver de acordo com os princípios de Deus, e devemos nos esforçar para viver de acordo com a Sua vontade.

Também temos um exemplo disso no versículo 24, onde Deus abençoa os filhos de Israel e lhes diz que Ele os guardará, fará resplandecer o Seu rosto sobre eles, terá misericórdia deles e lhes dará a paz. É um belo exemplo de como Deus nos abençoa e nos chama a vivermos uma vida separada para Ele. Ele nos chama a vivermos uma vida santa e santificada, para que possamos ser abençoados por Ele.

Assim, podemos ver que o texto nos ensina sobre a necessidade de nos separarmos das coisas do mundo, para vivermos uma vida consagrada a Deus. Ele nos chama a vivermos uma vida santa e santificada, para que possamos experimentar a Sua abençoar e paz. É um belo exemplo de como devemos nos consagrar a Deus e vivermos uma vida separada para Ele.

O que é o número 6?

O número 6 é um número que é utilizado como símbolo de perfeição na Bíblia. É um número sagrado que é utilizado como um símbolo de Deus e de sua obra na criação.

O que a Bíblia diz sobre o número 6?

A Bíblia contém muitos versículos que usam o número 6 como um símbolo de Deus e de sua obra na criação. Por exemplo, Deus criou o mundo em seis dias conforme descrito no Gênesis 1. Além disso, a primícia das ofertas para Deus são oferecidas em seis dias consecutivos (Êxodo 23:16).

Por que o número 6 é tão importante para os cristãos?

O número 6 é importante para os cristãos porque é um símbolo de Deus e de sua obra na criação. É uma forma de nos lembrar de que Deus nos criou e nos ama. Além disso, é um símbolo de nossa obrigação de honrá-lo e servi-lo.

FAQ sobre número 6

O que o número 6 significa na Bíblia?

Na Bíblia, o número 6 é usado como um símbolo de Deus e de sua obra na criação. É um símbolo de perfeição e de nosso dever de honrar e servir a Deus.

Por que o número 6 é importante para os cristãos?

O número 6 é importante para os cristãos porque é um símbolo de Deus e de sua obra na criação. É uma forma de lembrar que Deus nos criou e nos ama, e é um símbolo de nossa obrigação de honrá-lo e servi-lo.

Leave A Reply

Your email address will not be published.